17º Aniversário Solas Rotas

Caminho do Xisto de Benfeita em Arganil

Mais uma volta mais uma... caminhada. Como habitualmente grudamo-nos ao grupo de amigos de Santo Tirso. O Cláudio e o Duarte são os guias, normalmente decidem o percurso a efectuar uma semana antes, efectuando o reconhecimento no próprio terreno. Sendo esta caminhada essencialmente efectuada num percurso marcado, o Caminho de Xisto em Arganil, também foram introduzidas variantes e prolongamentos por outros percursos. Diria que o toque dos guias foi a cereja em cima do bolo.

O percurso começa numa das aldeias de Xisto, a Benfeita. Uma placa em madeira indica o início do percurso. Um caminho em xisto vai nos levando, serpenteando o vale, em direcção a serra prometida, a Serra do Açor. Pelo caminho, lá vai uma lá vão duas... três casas a passar, casas em xisto, pois claro.


Pelo caminho sentia-me maravilhado pelo verde do musgo. Estava por todo o lado, nas árvores, nos muros, no chão, por vezes parecia uma manta que nos aconchegava.


Do rio, apenas pequenos deslumbres, a vegetação era densa. Mas como quem fecha os olhos para sentir aquela música, a vegetação era a venda, para apreciarmos o seu canto. Canto esse, que teve a gentileza de nos acompanhar ao longo da caminhada.



Em todas as caminhadas há sempre muitas tentativas de fazer sorrir o próximo. Uma forma de quebrar o gelo inicial, uma forma de passar um bom momento ou uma forma de se armar em xico esperto. Digo algumas bacoradas, no sentido figurado... asneiras, mas por vezes recebo o prémio. Um sorriso! Estavam duas senhoras a comentar um borbulhar que se ouvia vindo do monte. "Isto é água a correr por baixo da terra", diz uma delas. "Pensei que fosse a minha barriga", retorqui eu. Recebi o prémio e continuei.


Numa mistura de xisto e de vegetação verdejante, em plena Mata da Margaraça, a Fraga da Pena revela todo o seu esplendor. Uma imponente queda de água de 70 metros e debitar uma água gélida mas cristalina, prende-me o olhar. Quero Pena efectiva a cumprir neste local.


Tiramos muitas fotos neste local idílico. Para baptismo numa caminhada, a Fraga da Pena mostrou-se à altura. O novo elemento dos Solas Rotas, o Leonel (mais messy do que Messi) , confirmou-me isso mesmo.


Toda a área envolvente era de uma beleza avassaladora.


Abandonar a zona, meteu Pena. Continuamos subindo do céu.


Já na aldeia de Pardieiros, mesmo junto ao café da zona, um miradouro permite uma vista panorâmica fantástica de todo o vale. Dentro do café, repare na forma calorosa com que as gentes da aldeia o recebem. E não me estou apenas a referir à lareira acesa em pleno tempo de verão.


Encravada entre a água e o verde - a dois passos da Fraga da Pena e da Mata da Margaraça - a aldeia de Pardieiros está em pleno coração da Área de Paisagem Protegida da Serra do Açor. Vale a pena visitar o seu pequeno mas diversificado núcleo museológico, instalado no Centro Recreativo e Cultural, para descobrir a relação umbilical entre os hábitos e objectos que formam a memória comunitária desta povoação e os recursos que tão prodigamente a natureza pôs ao seu dispor – afinal de contas estamos em terra de canastreiros, colhereiros e moleiros. (in Aldeias do Xisto)


Continuamos...


Esperamos para ver a resistência da passagem de xisto. O Artur era o protagonista e haviam pelo menos três fotógrafos à espera do momento ideal. Não me estava a referir à queda.


Ao terminar e ao fazer o balanço desta caminhada, todos os elementos do Solas Rotas que participaram consideram este percurso um dos mais bonitos que efectuaram. Pelo caminho fui recolhendo várias opiniões consoantes com a nossa. Aconselhamos, mas tenha o cuidado de a fazer com tempo seco.

Boa(s) Caminhada(s)
  • Percurso Número: PR1-ARG
  • Nome: Caminhos do Xisto da Benfeita
  • Concelho: Arganil
  • Tipo: Circular
  • Início: Largo do Ameal, Benfeita
  • Distância: 10 km
  • Grau: Moderado
  • Pontos de Interesse: Fraga de Pena, Mata da Margaraça
  • Participantes SR: malina, maradona, souza, messi
  • Organização: Amigos de Santo Tirso
  • Mais informação: Aldeias do Xisto
  • Mapa: Aldeias do Xisto

Comentários

  1. LINDÍSSIMOOOOOOOOOOOOO.

    Muitos Parabéns a quem escolheu a rota e aos fantásticos fotógrafos.

    Beijinhos,
    Gras

    ResponderEliminar

Enviar um comentário