segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

27ª Caminhada: Percurso de Campos à Lupa

Cá estamos mais uma vez em terras de Vieira do Minho, mais especificamente no Lugar de Campos. Foi aí que começámos a nossa 27ª caminhada (ver também reconhecimento), no meio de minifúndios, paisagem agrícola, com muita erva, terrenos murados, muita lama e água à mistura.

[Vitor Nunes]

Foi com um sorriso de crianças travessas, que nos desviámos do caminho, ocupado por um curso de água, e nos metemos no meio da erva enlameada, trepámos um muro até chegar ao local onde o caminho, se encontrava mais seco.

[Vitor Nunes]

Sem grandes demoras chegámos ao rio da Lage, que nos presenteou com uma paisagem soberba, com o sol da manhã, ainda tímido, a brilhar por entre as árvores envolventes, com jogos de luz e de sombra e a fazer realçar orvalho das árvores e o próprio curso de água que corria alegremente por entre pedras luzidias.

[Vitor Nunes]

Os moinhos, serenos na sua degradação levada pelos tempos e pelo tempo, gritavam por remodelação. Que belas casinhas de férias!!


[José Carlos Sousa]

De seguida chegámos à ponte sobre o Rio da Lage, embora tradicionalmente chamada de romana é datada do fim da época medieval.

[Vitor Nunes]

Com um arco ogival disse-nos bom dia na sua importância e resistência, uma vez que aguentou com o peso de quase todo o grupo em simultâneo.

[Vitor Nunes]

Vivos e com a ponte intacta prosseguimos agora na outra margem do rio, em subida progressiva. À nossa esquerda ao fundo tínhamos à Praia fluvial do lugar de Campos.


[Vitor Nunes]

Daí sempre a subir, com uma ligeira inclinação para não assustar, passámos por um bosque de árvores caducas intercaladas por vezes de ciprestes até chegarmos a um paisagem mais agreste, mais pedras e vento, com as torres eólicas ao longe, elegantes como os moinhos de vento do antigo D. Quixote.

[Vitor Nunes]

Foi neste paisagem mais despida que tirámos a foto de grupo. Já com a barriga a dar horas e a pedir repasto lá fomos nós com o destino traçado: o parque de merendas.

[Vitor Nunes]

Aqui, esticámos as pernas, repusemos energias, tomámos um café com um docinho antes de continuarmos com a nossa missão. Daí partimos então novamente a caminho do lugar de Campos onde tínhamos começado.


[Vitor Nunes]

[José Carlos Sousa]

[Vitor Nunes]

Primeiro com as serranias em volta, em tons cinza, laranja, castanho, despidas de vegetação, depois pelo meio de um bosque até chegarmos novamente à zona agrícola, onde encontrámos as nossas amigas vaquinhas!

[Vitor Nunes]

À nossa espera, e mesmo para terminar em beleza, fomos presenteados por um grupo animado, pronto para nos cantar e tocar as Janeiras. A cheirar a tradição chegámos ao ponto de partida, satisfeitos com o espectáculo que nos foi oferecido.

[Vitor Nunes]

Para terminar, repusemos as calorias gastas com uma fatia de tarte de banana que a Mikaela, aniversariante, nos ofereceu a todos!

Mais Informação:
  • Percurso: Percurso de Campos
  • Local: Vieira do Minho
  • Partida/Chegada: Aldeia de Campos
  • Tipo: Circular
  • Distância: (?)
  • Duração: (?) (real)
  • Grau: Medio
  • Sinalização: Boa
  • Pontos de Água: 1
  • Exposição Solar: Média
  • Pontos de Interesse: Aldeia de Campos, Moinhos de Água, Rio da Lage, Ponte de Campos
  • Participantes: Sérgio, Jorge, Gabriel, Francisco, Dores, Carla, Carlos, Leonel, Rocha, Nuno, Agostinha, Pinheiro, Mikhaela, Mikhail, Anastasya, Paulo, Rosária, Daniel, Mário, Peter, Anabela, Conceição, Luís, Vitor, Catarina, Sofia, Rodrigo, Claudia, Claudio, António, Sergio, Alexandra, Ricardo Gomes, Sandra, Domingos, João Duarte, Maria Sousa, Rui Correia, Vitor Nunes, Manuel Madeira, Luís Silva, Maria Baptista, Maria Russo, Julieta, Pedro, Paulo Silva, Eduardo, Arminda, Cecilia, Leonardo, André, Filipa, Vera, Manuela
  • Dicas: Água, roupas adequadas às condições atmosféricas, bastão, botas
  • Mapa: Aqui
  • Organização: Solas Rotas
  • Outras informações: Camara Municipal Vieira do Minho, Vieira do Minho
  • Mais trilhos: Aqui
MapaKMLGráfico de Altitudes

Sem comentários:

Enviar um comentário