17º Aniversário Solas Rotas

84ª Caminhada: Rota do Ouro Negro ao Caminho do Carteiro à Lupa

Caminhada do Pai.....Nosso.

Foi pedido para levar lanternas e quase que foram usadas para terminar a caminhada.
Há muito tempo que não acabávamos uma actividade de noite, esta foi durinha...

Começamos bem cedo, pelos 9:00, deixamos a aldeia de Fuste, descendo e percorrendo uma pequena parte da Rota do Ouro Negro, um pouco à frente subir....subir....subir até ao "céu". Um desnível bastante acentuado, por um corta fogo de pedras soltas e que muitos questionaram "para onde vamos????"

A juntar a esta dificuldade, a desilusão de ver tudo queimado, mais parecia uma paisagem "lunar", e que com certeza deverá demorar muitos anos a ter a beleza de outrora.

Uma pequena passagem pela aldeia do Cando, depois das perguntas da "praxe" e... pés ao caminho (por aqui ainda pensávamos ir lanchar a casa...), uma fugida à estrada de alcatrão, fez-nos subir novamente por novo "cemitério" de arbustos e plantas.

Lá de cima, já se avistava a Capela de Santa Bárbara, onde inicialmente tínhamos pensado almoçar, mas depois decidimos o fazer em Tebilhão, aqui iniciamos a descida pelo Caminho do Carteiro.

Mesmo no centro da aldeia....decidimos acampar, e esticar as toalhas, uma amena cavaqueira, animava o almoço, e a bondade de uma sra. da aldeia (infelizmente não sei o nome) resolveu animar a festa (e... esquecer dores) trazendo um garrafão de vinho. O nosso Muito Obrigado.

"Start our engines"..."go"....rumo a Rio de Frades (próxima paragem), a passagem por Cabreiros, foi curta, e a descida era bastante acentuada (esta já sabíamos), um caminho interessantíssimo acompanhado pelo rio de Fradese o seu desfiladeiro, como as suas pequenas cascatas, e algumas entradas de minas do Volfrâmio (agora fechadas para nossa segurança).
Foi numa mina (esta aberta e segura) perto da aldeia, que demos "à pilha" para atravessarmos a montanha e sair numa bela cascata do rio frades.

Chegados a Rio de Frades (aldeia), "Parar, Beber....Esvaziar", e vamos lá para os nossos últimos 6km, estes já pertencentes à Rota do Ouro Negro....e para variar...."....vamos subir..."

Entre um sobe e desce e sobe de novo, passamos novamente um núcleo de minas e a ribeira de Pena Amarela, onde aproveitamos para "clickar" a nossa foto de grupo (a ponte resistiu).

A chegada a Fuste, foi feita a um ritmo devagar....parado. Importante é que todos chegamos bem, cansados mas bem dispostos.

Quanto ao trilho....."isto com "verdinho" era sem duvida outra coisa"

Sérgio Sousa


MAPATRILHOELEVAÇÃO
http://www.walkingportugal.com/z_distritos_portugal/Braga/Fafe/FAF_pr10_trilho_do_vento_folheto.pdf
PARTICIPANTES CONFIRMADOS FINAL (12 MAR 18H)
Helena, Mónica, Marlene, Carlos, Davide, Daniel, Raquel, Cármen, Felismina, Gabriel, Alexandrina, Sérgio, Alexandra, João, Sara, Zulmira, Sérgio, Susana, Ana, Manuel, Mário, Alberto, Elsa, Paula, Fernando, Manuel, Deolinda, Sérgio, Victor, Vera, José, Rocha, Ricardo
( 66 / 90 )
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2017.03.19
09:00
Aldeia de Fuste

40°53'59"N 8°13'07"W
40.899630, -8.218654

 21DifícilLink
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Rota do Ouro Negro ao Caminho do Carteiro
Local: Arouca
Partida/Chegada: Aldeia de Fuste (Arouca)
Estacionamento: Sim (pouco)
Rede Telemóvel: Fraco
Âmbito: Paisagístico, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: GPS
Pontos Água: Aldeias
Exposição Vento/Solar: Médio
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Aldeia de Fuste (Arouca)
Pontos de Interesse: Fuste, Capela Stª Barbara, Aldeia de Tebilhão, Cabreiros. Cascatas do rio de Frades, Aldeia de Rio de Frades, Rio de frades, Antigas Minas de Volfrâmio, Aldeia de Pedrogão,
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Câmara Municipal de AroucaGeopark Arouca, Rota da Água e da Pedra
A visitar: Frecha da MizarelaMuseu das Pedras Parideiras,

Comentários

  1. "Start our engines"..."go"

    Sérgio Sousa no seu melhor....grande descrição amigo.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário