sábado, 30 de setembro de 2017

89ª Caminhada: Trilho São Lourenço à Lupa

E foi na Aldeia do Pombal, que iniciamos a nossa temporada 2017/18, o ponto encontro que seria às 09:30 no largo da Igreja S. Lourenço de Pombal, foi um pouco mais cedo... mas no café da aldeia.

Depois dos tradicionais cafés e...idas à casa de banho, lá nos concentramos e partimos à descoberta do trilho.

Nesta primeira fase, e em direcção ao miradouro da Calçada de S. Lourenço, é feito num trilho de terra batida, onde se poderá apreciar a aldeia de Pombal de cima, chegados ao miradouro, temos o primeiro impacto com o rio Tua, no seu vale.

Daqui entramos num percurso descendente (e bem inclinado) por uma velha calçada que finda já no lugar de S. Lourenço, lugar este conhecido pelas suas águas termais, quentes e sulfurosas e com um cheiro intenso a enxofre, o qual ainda foi possível visitar o antigo balneário (quase em ruínas). Fica a imagem de "utente" a banhar-se no tanque ser "flashado" por 30 paparazis....daí o comentário da mulher "não ponham o meu marido no facebook"

O próximo ponto de visita foi a antiga estação S. Lourenço, onde agora existe um pequeno cais de embarque, "povoado" por pescadores locais, e foi um destes pescadores locais (ou não), que nos disse que poderíamos seguir pelo antigo caminho (linha) até Santa Luzia....ainda tentamos....a sério que tentamos mas depois de uns 100mt....o caminho submergiu...e nem as "palhinhas" nos salvavam.

De volta ao trilho, subimos todo o lugar, com panorâmicas excelentes, mas a tristeza do abandono do lugar, com casas em ruínas, e devolutas.

Ao km 8, questionamos se iríamos ou não ao ponto 6, estação de Santa Luzia, agora totalmente submersa, fizemos 1,2 km (ida e volta) para nada...nada não...porque resolvemos almoçar por lá
Onde alguém foi brindado por uma "pinçada" do lagostim....e a sorte dele foi tentar afogar o lagostim...senão lá ia o dedo.
Se fosse agora...não íamos.

Barrigas cheias, toca a subir, agora a parte mais "custosa" do trilho, uma subida bem "puxadinha", e com os termómetros a bater nos 27 graus, sem sombras, uma pequena paragem no miradouro de Barrabáz, para mirar a paisagem, agora uma pequena amostra de vinhas (sem uvas) e com o Tua como imagem de fundo.

Quando atingimos o topo, entramos novamente na Aldeia de Pombal, onde percorremos as suas ruas, até ao ponto inicial.

No final e depois de "matar" a sede, foi tempo de entregar o nosso "bonequinho" aos três novos membros SR, Manuel, Luísa, Agostinha

Antes de finalizarmos a nossa descrição, queríamos agradecer a amabilidade dos habitantes da aldeia (Pombal), especialmente a Presidente da Junta (D. Fernanda), que esteve connosco no inicio e no fim do trilho.

Sérgio Sousa SR










MAPATRILHOELEVAÇÃO
http://www.manteigastrilhosverdes.com/uploads/pr_5_mtg_por_v2.pdf

PARTICIPANTES CONFIRMADOS FINAL (24 SET - 19h)
Sérgio, Mário, Carlos, Raquel, Carla, António, PaulaAntónio Peixoto, Mário, LuísaAgostinhaManuel, Sérgio, Rui, StelaAlbertoManuelMaria, Sara, Sandrine, Victor, Catarina, Gabriel, Daniel, SílviaSusana, Alexandrina, Cristina, Sandra, Leonel
( 60 / 90 )
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2017.09.24
09:30
Igreja S. Lourenço de Pombal

41°17'07"N 7°21'29"W
41.285278, -7.358056

 12Médio/AltoLink
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Trilho São Lourenço
Local: Parque Natural Regional Vale do Tua
Partida/Chegada: Pombal, Carrazeda de Ansiães
Estacionamento: Sim
Rede Telemóvel: Fraca
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: Boa
Pontos Água:  Aldeias
Exposição Vento/Solar: Alta
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Igreja S. Lourenço de Pombal
Pontos de Interesse: Rio Tua, Miradouro S. Lourenço, Miradouro Barrabáz, Aldeia de S. Lourenço, Antigas Estações S. Lourenço e Santa Luzia
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão, Chapéu, Protector Solar
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Carrazeda de AnsiãesParque Vale do Tua
Nota: Sem partes queimadas no trilho; Bastante exposto

Sem comentários:

Publicar um comentário