segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Novos Membros Solas Rotas

O grupo Solas Rotas tem agora mais 1 novo distinto membro: Stela



Para ser Membro do Solas Rotas, apenas tem que participar em pelo menos 6 caminhadas organizadas pelo grupo. Neste caso, é endereçado um convite informal ao participante para se juntar ao grupo e se aceitar será considerado como um novo membro.

Os membros têm caminhadas gratuitas ilimitadas para o resto da vida*.

Esperamos sempre por si.

* Excepto deslocação até ao inicio da caminhada.

91ª Caminhada: Trilho D. Nuno no Wikiloc

Wikiloc é um lugar para descobrir e partilhar as melhores trilhas ao ar livre a pé, de bicicleta e muitas outras atividades. Pode visitar o trilho na página Solas Rotas no Wikiloc, para fazer download (gpx, kml) do mesmo pode-se registar é totalmente gratuito.

Clique na imagem
Visite a página do Solas Rotas no Wikiloc

91ª Caminhada: Trilho D. Nuno a Foto de Grupo

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

91ª Caminhada: Trilho D. Nuno em Anúncio

ÚLTIMA HORA (9 NOV/ 11H): CAMINHADA CONFIRMADA
- INSCRIÇÕES FECHADAS
- Caminhada Média/Alta (+/-19km)
- Ínicio da caminhada às 09:00 
- Aconselha-se o uso de botas, água, roupa adequada às condições atmosféricas 
- Preparados para o FRIO 
- Caminhada só se realizará se na sexta-feira anterior não houver previsão de chuva
- Caminhada sem reconhecimento, preparados para tudo

Fonte: http://www.espiritoviajante.com/trilhos-de-d-nuno-salto-montalegre/




Novembro, Salto (Montalegre)

Infelizmente, fomos forçados a alterar a nossa caminhada de Novembro, devido ao trilho escolhido ter sido bastante afectado pelos os incêndios de Outubro.

Assim sendo, escolhemos para o substituir, o Trilho D. Nuno (com alterações e mais curto), localizado na vila de Salto (Montalegre), este passa por várias aldeias Reboreda, Póvoa, Amial, Corva, Paredes, com uma paisagem bastante diversificada.

Sairemos do parque de lazer da vila (Jardim do Salto), aqui seguiremos por uma alternativa ao trilho, atravessando a vila rumo à Igreja de Salto.

Retomaremos o trilho, por caminhos e calçadas rodeados de campos agrícolas, passando pela aldeia de Reboreda, uma das cinco que iremos passar.

Aqui o plano fica um pouco inclinado, e a subida bem acentuada rumo ao posto de vigia, o ponto mais alto do trilho e onde poderemos avistar enumeras serras à volta.

Começando a descer em direcção a Póvoa, o traçado segue por alcatrão, que nós iremos "contornar" fazendo um "corta-mato" (seguro), em direcção a um pequeno bosque que nos levará em seguida até a Amial.

A aldeia de Corva, será o nosso "Coffee Break", antes do nosso desvio (mais significante), que nos levará a um caminho de pé posto junto à ribeira Labaíças, tapado por um denso arvoredo, e que chega a Paredes, a ultima aldeia...com imensas casas "senhoriais"...mas só com... paredes.

Daqui o caminho final até a vila, seguirá por outro bosque até ao parque de lazer.

Todos aqueles que desejarem aceitar esta sugestão, devem preencher o formulário (ver mais abaixo), apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira.

FORMULÁRIO
Se faz intenção de nos acompanhar, preencha o seguinte FORMULÁRIO (limite de 90 solas)
apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira
---- gratuito, mas a caminhada não inclui seguro ---
PARTICIPANTES CONFIRMADOS  (9 NOV / 11H)
Sérgio, Victor, Felismina, Eliana, Paula, António, Mário Santos, Daniel, Fernando, Vera, José, Rocha, Agostinha, Stela, Carlos, Leonel, Pedro, Juliana, Mário, Susana, Cristina, João, Manuel, Deolinda, Alberto, Elsa, Paula, Fernando, Susana Bastos, Andresa, Rui
(62 / 90)
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2017.11.12
09:00
Parque de Lazer do Salto41º 38' 23,0'' N  7º 56' 56.9'' W
41.639726   - 7.949131
19Médio/AltoLink
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Trilho D. Nuno
Local: Salto, Montalegre
Partida/Chegada: Parque de Lazer do Salto
Estacionamento: Sim 
Rede Telemóvel: Sim
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: Boa
Pontos Água:  Aldeias
Exposição Vento/Solar: Aldeias
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Parque de Lazer do Salto
Pontos de Interesse: Aldeia de Reboreda, Póvoa, Amial, Corva, Paredes, 
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão, Chapéu, Protector Solar
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: CM Montalegre
Nota: Queremos chamar a Vossa atenção, que devido aos fortes incêndios ocorridos este ano, poderá haver a possibilidade de passarmos alguma parte do trilho afectada.
AVISO IMPORTANTE: A caminhada não inclui seguro




terça-feira, 7 de novembro de 2017

COMUNICADO



Caros Amigos,

Vimos por este meio comunicar, que a 91ª Caminhada: Trilho Cabeço da Vaca/Túrio, prevista para o próximo domingo (12/11) em Vieira do Minho, não será realizada, uma vez que o trilho se encontra bastante danificado devido aos incêndios do mês de Outubro
http://vieiraminhoturismo.com/incendios-vieira-do-minho/

Assim sendo, iremos realizar o Trilho D. Nuno, em Salto (Montalegre).

Em relação a este trilho, queremos alertar que o mesmo é considerado um percurso Médio/Alto e tem uma distancia de 19km, o mesmo iniciará às 09:00.

Mais informação/formulário será colocado amanhã (quarta-feira)

Posto isto, pedimos desculpa pelo transtorno causado, e agradecemos a Vossa compreensão.

Grupo SR

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

13ª Grande Rota: Terras Altas de Fafe à Lupa


Mais uma aventura "Code Name GR43"

Ponto de encontro na já habitual pastelaria Beta em Ermesinde, tempo para um café e alguma conversa.

E eis que no meio dela surge uma ideia iluminada vá-se lá saber de quem :) mas bastante inteligente (e que tal deixar um dos carros no parque de campismo com as tendas, sacos camas e outras coisas desnecessárias...íamos mais leves) digam lá, foi ou não foi inteligente!!

Então siga, com destino ao parque de campismo da Queimadela.

Chegados ao parque, deixamos então um carro com o equipamento que não era necessário.

Seguimos então para Aboim ponto de partida desta GR. Chegados a Aboim tempo ainda para mais um café desta no café da Acácia, e antes do arranque a já habitual foto de grupo.

Já em andamento pairava ainda uma duvida entre todos, iremos ou não apanhar uma molha??? hummm logo se vê.

Partindo de Aboim seguimos pelos núcleos rurais de Figueiró do Monte e de Barbeita de Baixo e daqui por entre os Carvalhais das Serras de Fafe até Mós, um núcleo recuperado que faz parte da rede de “Aldeias de Portugal”. Saindo de Mós, subimos até ao Monte das Lameiras, o ponto mais alto da GR.

Entretanto começa a chover, (duvida desfeita) toca a tirar ponchos e impermeáveis da mochila... e claro não podia faltar os clicks as meninas de poncho!

Dai tomamos rumo para Gontim, onde fizemos uma pausa para o almoço no parque de lazer.

Já de estômago aconchegado seguimos para Luilhas, Argande e por fim Monte, onde fizemos uma paragem prolongada no café local a "roer" os biscoitos do Gabriel :)

Daqui foi sempre a descer até à barragem da Queimadela, sem antes passar por Repúlo, uma pequena e singular aldeia turística de Pontido da rede de “Aldeias de Portugal”

Mais uns metros e chegamos a Praia Fluvial da Barragem, já perto do parque de campismo onde passaríamos a primeira noite.

Já no parque toca a começar a montar as tendas antes que escurece-se... tarefa algo difícil para três meninas que lá andavam com a tenda as voltas, enfim mulheres!

Todos de banho tomado é hora de tratar do jantar.

Assadores a bombar com a bela da chouriça e a mini a acompanhar (até rimou héhé) sala de leitura convertida em sala de jantar...mas a gente quer lá saber disso...vamos é comer. Mesa posta com menu variado, queijos, pão, marmelada, bolinhos, bola de carne, mortadela...tudo bastante dietético....até havia uma espécie de Sushi. Mexilhão não da praia fluvial da queimadela, mas sim de lata e a cada passo lá andava um Ratatui a picar!

Uma vez que estávamos numa sala de leitura, esta não podia ter faltado pois o Grande Chef brindou-nos com um momento raro, de pura narrativa!!! da qual jamais nos vamos esquecer...

De bariguinha cheia vamos lá para mais um aventura, ainda tentamos contactar os "AM SHOW" mas pelos vistos andam em digressão por terras Africanas, assim sendo o programa nocturno escolhido foi:

Pontido by Night

Lanternas Check, Frontais Check siga numa caminhada nocturna com algum frio a mistura, uma experiência fantástica o bosque a noite tem sempre outra magia!

Todos em filinha e com cuidado, sempre com atenção para não pisar os habitantes nocturnos que saem a noite, salamandras, sapos entre outros que pelo caminho fomos encontrando.

De regresso ao parque de campismo, avizinhava-se uma noite difícil (para uns mais que outros) tanto era o frio que se fazia sentir...mais valia termos ido para a tenda dos escuteiros que era bastante grande e tínhamos dormido todos em conchinha :)

Enquanto uns passaram a noite no conforto das das suas tendas, embalados pelo som de algumas "Harpas" outros houveram que passaram a noite desconfortáveis no sofá e com direito a TV...não é justo!

2º Dia

Tendas arrumadas, pequeno almoço tomado e Voltaren na veia, vamos então para a nossa segunda etapa. Foto de grupo a entrada do parque e siga que agora é sempre a subir (e que bem que sobe!)

Já em andamento passamos pelo local onde na noite anterior alguém queria dar uma taulada no cimento, enfim...

Seguimos para Calcões e Pedraído sempre ladeando campos de cultivo vamo-nos aproximando de Lagoa. Depois, e atravessando um bonito carvalhal, chegamos a Várzea Cova, onde fizemos uma pausa.

Daqui subimos até Bastelo e depois até Aboim onde visitamos o moinho de vento, descemos até à igreja local onde acaba a nossa GR.

Na reta final fomos surpreendidos por um vento agreste, que nos trespassou diria mesmo que gelou deixando alguns mais sensíveis de pelo no ar. Mas nada como um bom espírito de grupo para aquecer os nossos corações...

Victor Parente















MAPA
TRILHO
ELEVAÇÃO
http://www.manteigastrilhosverdes.com/uploads/pr_5_mtg_por_v2.pdf
PARTICIPANTES CONFIRMADOS FINAL (5 NOV- 19h)
Sérgio, Victor, Mário, Ricardo,Cristina, Gabriel, Raquel, Carla, Cláudia, Alberto
( 20 / 30 )
PARTIDA
LOCAL
GPS
KM
GRAU
MAPA
2017.11.04
09:30
Aldeia de Aboim

41º 32' 33.0''N 8º 05' 14.6''W
41.542491, -8.087385

 50
Díficil
Link

MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Trilho Terras Altas de Fafe (GR43)
Local: Fafe
Partida/Chegada: Aldeia de Aboim (Fafe)
Estacionamento: Sim
Rede Telemóvel: Sim
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: Com falhas (indicação)
Pontos Água:  Aldeias
Exposição Vento/Solar: Alta
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Aldeia de Aboim
Pontos de Interesse: Aldeias, Moinho de Aboim, Barragem da Queimadela, Centros de Artezanato
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão, Chapéu, Protector Solar
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: FafeFafe.com
Nota: Queremos chamar a Vossa atenção, que devido aos fortes incêndios ocorridos este ano, poderá haver a possibilidade de passarmos alguma parte do trilho afectada.
AVISO IMPORTANTE: A caminhada não inclui seguro

13ª Grande Rota: Terras Altas de Fafe no Wikiloc

Wikiloc é um lugar para descobrir e partilhar as melhores trilhas ao ar livre a pé, de bicicleta e muitas outras atividades. Pode visitar o trilho na página Solas Rotas no Wikiloc, para fazer download (gpx, kml) do mesmo pode-se registar é totalmente gratuito.

Clique na imagem
Visite a página do Solas Rotas no Wikiloc

13ª Grande Rota: Terras Altas de Fafe as Fotos de Grupo

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

13ª Grande Rota: Terras Altas de Fafe

ÚLTIMA HORA (02 NOV/ 15H): CAMINHADA CONFIRMADA  
- INSCRIÇÕES FECHADAS
- Caminhada Média/Alta (+/-50km) 
- Desníveis acentuados
- Aconselha-se o uso de botas, água, roupa adequada às condições atmosféricas 
- Pernoita em tenda (Parque Campismo)
- Está previsto chuva para sábado
- Caminhada sem reconhecimento, preparados para tudo
Fonte: https://olhares.uol.com.br/barragens-da-queimadela-fafe-foto5051570.html









Grande Rota (Outono) - Trilho Terras Altas de Fafe (GR 43)

Trata-se uma rota, cheia de pontos de interesse, onde a cultura e os costumes abundam de aldeia para aldeia.

Sairemos da Aldeia de Aboim, onde tentaremos visitar o Museu do Moinho e do Povo, seguidamente passaremos as aldeias de Figueiró do Monte, Barbeita de Cima até chegarmos a Mós.

Continuando o caminho, subiremos ao ponto mais alto da GR (Monte das Lameiras), a aldeia de Gontim é o ponto que se segue, onde iremos aproveitar para almoçar.

Até finalizarmos o nosso primeiro dia, ainda iremos passar pelas aldeias de Luilhas, Argande, Monte, Repulo, e outra aldeia que faz parte da rede de Aldeias de Portugal... Pontido.

Chegados à Barragem da Queimadela, termina assim o nosso primeiro dia. 

Segundo dia...bem durinho.... sairemos da barragem (sempre a subir) passaremos pelas aldeias Calcões, Pedraído, Lagoa até chegarmos a Várzea Cova

Antes de chegarmos a Aboim, ainda iremos passar a aldeia de Bastelo.

Ao longo do percurso, além das pitorescas aldeias, pode-se encontrar vários pontos de interesse, como densos carvalhais, várias ribeiras, velhos moinhos de água e de vento, pisões, espigueiros, antigas pontes, marcos medievais, capelas, mamoas, e curiosas formações graníticas.

FORMULÁRIO
Se faz intenção de nos acompanhar, preencha o seguinte FORMULÁRIO (inscrições fechadas)
apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira
---- gratuito, mas a caminhada não inclui seguro ---
PARTICIPANTES CONFIRMADOS FINAL (30 OUT/20H)
Sérgio, Victor, Ricardo, Mário, Fernando, Gabriel, Alberto, Cristina, Raquel, Cláudia, Carla
(22 / 30)
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2017.11.04/05
08:00
Aldeia de Aboim41º 32' 33.0''N 8º 05' 14.6''W
41.542491, -8.087385
50DifícilLink
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Trilho Terras Altas de Fafe (GR43)
Local: Fafe
Partida/Chegada: Aldeia de Aboim (Fafe)
Estacionamento: Sim
Rede Telemóvel: Sim
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: Com falhas (indicação)
Pontos Água:  Aldeias
Exposição Vento/Solar: Alta
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Aldeia de Aboim
Pontos de Interesse: Aldeias, Moinho de Aboim, Barragem da Queimadela, Centros de Artezanato
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão, Chapéu, Protector Solar
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Fafe; Fafe.com
Nota: Queremos chamar a Vossa atenção, que devido aos fortes incêndios ocorridos este ano, poderá haver a possibilidade de passarmos alguma parte do trilho afectada.
AVISO IMPORTANTE: A caminhada não inclui seguro




segunda-feira, 23 de outubro de 2017

90ª Caminhada: Trilho Fisgas de Ermelo à Lupa

Em pleno outono, mas com clima de verão visitou-se a serra do Alvão, cheios de ansiedade para chegar às fisgas de Ermelo.
Partindo da povoação de Ermelo, onde as casas de xisto e lousa embelezam a paisagem da aldeia, iniciou-se o percurso com uma pequena descida que nos levou a uma bela ponte de madeira até à ribeira de Fervença. Aqui sentiu-se a frescura da água e contemplou-se a vegetação em volta da mesma. Seguiu-se uma enorme subida em terreno rochoso que permitiu admirar a beleza das paisagens da serra do Alvão, assim como observar pequenas casas isoladas espalhadas pela serra. No caminho cruzamos-nos com o pastor da serra que cheio de felicidade levava as suas cabras pelo trilho e também se contemplou a montanha rochosa até ao ponto mais esperado, o miradouro das Fisgas de Ermelo. Momento registado com uma foto de grupo que mostra toda a beleza do local, a queda de água assim como a lagoa enorme. Continua-se o percurso até às lagoas mais pequenas (piocas de cima), mas não menos belas tanto pela cascata como também por todas as pequenas lagoas espalhadas no percurso. Chegados à aldeia, deliciamos-nos com o almoço no único café da aldeia, onde fomos atenciosamente atendidos. O trilho continua, atravessando-se a ponte do rio OLO e seguindo pela floresta até se poder contemplar as escarpas da montanha e alcançar novo miradouro das fisgas de Ermelo. Com o calor a apertar começou-se a descer o caminho empedrado até chegar novamente à aldeia de Ermelo, onde a água fresca das fontes permitiu acalmar todo o calor que se fazia sentir.

Este é um trilho que permite contemplar a beleza natural da serra do Alvão, com subidas e descidas acentuadas que revelam como a natureza nos surpreende.

Descrição: Carla Mendes SR175














MAPATRILHOELEVAÇÃO
http://www.manteigastrilhosverdes.com/uploads/pr_5_mtg_por_v2.pdf
PARTICIPANTES CONFIRMADOS FINAL (15 OUT - 19h)
Sérgio, Victor, Mário, Ricardo, Manuel, Deolinda, PaulaAntónio, Daniel, Sílvia, António, Sérgio, Alexandra, JoãoStelaAlberto, Carla, Cláudia, PedroJuliana, Raquel, Bernardo, Susana, Luísa, Agostinha, ManuelArmandoArturDaniel
( 58 / 90 )
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2017.10.15
09:30
Igreja Paroquial Ermelo

41º 21' 29.9''N 7º 53' 23.6''W
41.358310, -7.889878

 14Médio/AltoLink

MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Trilho Fisgas de Ermelo
Local: Parque Natural Alvão
Partida/Chegada: Aldeia Ermelo (Mondim de Basto)
Estacionamento: Sim 
Rede Telemóvel: Sim
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: Boa
Pontos Água:  Aldeias
Exposição Vento/Solar: Alta
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Igreja Paroquial de Ermelo
Pontos de Interesse: Aldeia de Ermelo, Varzigueto; Piocas de Cima e Baixo; Miradouro das Fisgas de Ermelo, Panorâmicas do Alvão, Rio Olo
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão, Chapéu, Protector Solar
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Mondim de BastoParque Natural do AlvãoBastoMove.te
Nota: Aquando a realização do trilho, não detectamos nenhuma parte queimada significante.
Apoio: Existe cafés, tanto em Ermelo como Varzigueto.