quarta-feira, 25 de abril de 2018

Extra: Trilho Moinho de Folón e Picón no Wikiloc

Wikiloc é um lugar para descobrir e partilhar as melhores trilhas ao ar livre a pé, de bicicleta e muitas outras atividades. Pode visitar o trilho na página Solas Rotas no Wikiloc, para fazer download (gpx, kml) do mesmo pode-se registar é totalmente gratuito.

Clique na imagem
Visite a página do Solas Rotas no Wikiloc

Extra: Trilho Moinho de Folón e Picón a Foto de Grupo

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Extra: Trilho Moinho de Folón e Picón em Anúncio

ÚLTIMA HORA (18 ABR / 00H): CAMINHADA CONFIRMADA 
- APENAS MEMBROS
- Caminhada DIFÍCIL (+/-14km)
- Inicio da caminhada às 10:00
- Trilho escorregadio, possibilidade de parte do trilho com água 
- Aconselha-se o uso de botas, água, roupa adequada às condições atmosféricas, muda de roupa para o final  
- Caminhada sem reconhecimento, preparados para tudo
Fonte:https://pt.wikipedia.org/wiki/Moinhos_do_Fol%C3%B3n_e_do_Pic%C3%B3n
O Rosal, Galiza

Na caminhada extra de Abril, iremos até à nossa vizinha Espanha, para realizar parte do trilho Moinhos do Fólon e Picon, um conjunto de 61 moinhos em cascata.

Deixando o trilho dos moinhos, saímos em direcção aos miradouros da costa atlântica da Galiza, passando antes pela capela de S. Martinho.

O primeiro miradouro que encontraremos situasse no monte da Mariñas, depois o miradouro Campo de Couto, e finalmente o miradouro Campo do Terroso, onde poderemos observar o rio Minho que separa os dois países.

IMPORTANTE: O regresso será feito por um caminho (corta-fogo) bastante inclinado em que deveremos descer com atenção.

Os pontos de interesse deste trilho são: Moinhos do Fólon e Picón; Capela S, Martinho, Miradouros, e panorâmicas envolventes.

Todos aqueles que desejarem aceitar esta sugestão, devem preencher o formulário (ver mais abaixo), apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira.

FORMULÁRIO
Se faz intenção de nos acompanhar, preencha o seguinte FORMULÁRIO (limite de 45 solas)
apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira
---- gratuito, mas a caminhada não inclui seguro ---
PARTICIPANTES CONFIRMADOS  (21 ABR/ 11H)
Sérgio, Daniel, Vera, José. Susana, Raquel, Manuel, Deolinda, Victor, Carla, Manuel Cruz, Mário
(24/ 40)
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2018.04.22
10:00
Moinhos do Fólon e PicónN 41º 57' 24.2'' W 8º 50' 15.5''
41.956717, -8.837634
14Difícil -
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Trilho Moinhos do Fólon e Picón
Local: O Rosal (Galiza)
Partida/Chegada: Moinhos Fólon e Picón
Estacionamento: Sim
Rede Telemóvel: ?
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: GPS
Pontos Água:  0
Exposição Vento/Solar: Alto
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Moinhos do Fólon e Picón 
Pontos de Interesse: Moinhos, Capela, Miradouros, Panorâmicas
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: 
AVISO IMPORTANTE: A caminhada não inclui seguro                                                            





quarta-feira, 4 de abril de 2018

96ª Caminhada: De Pitões à Fonte Fria em Anúncio

ÚLTIMA HORA (05 ABR / 11H): CAMINHADA CANCELADA 
- AGORA APENAS MEMBROS
- ATENÇÃO: Frio e possibilidade de chuva fraca/neve
- Caminhada DIFÍCIL (+/-19km)
- Inicio da caminhada às 09:00
- Trilho escorregadio, possibilidade de parte do trilho com água (ou neve)
- Recomendamos que levem lanterna/frontal (só por precaução)
- Aconselha-se o uso de botas, água, roupa adequada às condições atmosféricas, muda de roupa para o final  
- Decidiremos se há ou não caminhada, sábado 12:00 
- Caminhada sem reconhecimento, preparados para tudo
Fonte:http://www.portugaldenorteasul.pt/5006/aldeias-para-visitar-no-Parque-Nacional-Peneda-Ger-s


Pitões das Júnias, Montalegre

Passados 3 anos, regressamos a esta aldeia encantadora.

Desta feita, iremos realizar um percurso que inicia no centro da aldeia, e que nos leva ao alto da Fonte Fria, passando pelo local da praxe a Capela S. João.

Saindo do largo atrás da Junta de Freguesia, iremos atravessar a aldeia, apanhando um pequeno caminho em alternativa à estrada de alcatrão, para mais à frente entrarmos num estradão de terra batida.

Daqui seguiremos pela esquerda apanhando um caminho em pé posto (ou corta mato), em direcção aos cornos da Fonte Fria. (caminho ida e volta).

Regressando ao trilho seguiremos em direcção à capela de S. João (das mais belas vistas que conhecemos), onde iremos fazer uma vez mais um desvio (ida e volta) para ir à capela.

Voltando ao trilho, regressamos à aldeia, passando pelo "castelo", uma formação de pedras, com outra panorâmica agora sobre a aldeia.

IMPORTANTE: Trata-se de uma trilho longo, difícil, exigente, e uma forte possibilidade de o mesmo estar com neve. Teremos que começar às 9:00 em ponto, e não podemos pausar muito. Recomendamos que levem lanterna/frontal, e uma muda de roupa para o final.

Os pontos de interesse deste trilho são: Aldeia de Pitões Junias, Fonte Fria, Capela S. João

Todos aqueles que desejarem aceitar esta sugestão, devem preencher o formulário (ver mais abaixo), apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira.

FORMULÁRIO
Se faz intenção de nos acompanhar, preencha o seguinte FORMULÁRIO (limite de 90 solas)
apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira
---- gratuito, mas a caminhada não inclui seguro ---
PARTICIPANTES CONFIRMADOS  (04 ABR/ 08H)
-
(0/ 90)
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2018.04.08
09:00
Aldeia de Pitões das Júnias41°50'27.1"N 7°56'60.0"W
41.840867, -7.949989
19Difícil -
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Trilho de Pitões à Fonte Fria
Local: Pitões das Júnias (Montalegre)
Partida/Chegada: Junta de Freguesia Pitões
Estacionamento: Sim
Rede Telemóvel: Fraco
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: GPS
Pontos Água:  0
Exposição Vento/Solar: Alto
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Aldeia de Pitões das Júnias                                                                      Pontos de Interesse: Aldeia de Pitões das Júnias; Fonte Fria, Capela S. João
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Câmara Municipal Montalegre, Pitões das Junias
Nota: Possibilidade de ter neve
AVISO IMPORTANTE: A caminhada não inclui seguro



domingo, 1 de abril de 2018

Extra: Vilarinho a Louriça à Lupa

Em 2016, um pequeno grupo realizou a GR34, e esta passagem (Vilarinho, Louriça) ficou na memória, pela sua exigência, quer pela sua paisagem.
Desde desse momento, ficou decidido um dia o grupo realizaria uma actividade nesta área, e assim foi...a nossa actividade extra de Março.

Para mais tarde recordar, uma caminhada, que se experimentou de tudo sol, vento, chuva, neve, granizo, nevoeiro....e por fim o arco-íris.

Pelas nove e pico, após calçarem as botas, e apertarem mochilas e casacos, Flora e mais quinze lá partiram em direcção às antenas de Louriça, partindo do paredão da barragem de Vilarinho das Furnas, os primeiros quilómetros, são quase em linha recta, smepre paralelos à albufeira apreciando a vista da outra margem, onde se destaca a Fraga de Sarilhão.

Ainda nem o primeiro quilometro estava percorrido, e já as máquinas/telemóveis disparavam entre fotos e selfies, panorâmicas e macros, onde o pano de fundo era maioritariamente a bela cascata.

Passando a ponte, seguimos rumo à antiga aldeia de Vilarinho (completamente submersa), chegados a Porto da Furnas, iniciamos a subida para o alto de Louriça, apanhando a antiga calçada, junto ao ribeiro das Furnas que corria bem forte, o que fazia "afogar" as poldras da passagem... o que fez despertar a nossa inter-ajuda, a coragem de uns...e o optimismo de outros "agarra a corda....que eu vou puxar"....xau...ia de cabeça. IMPORTANTE: nunca te esqueças do bastão

Prova superada, à medida que íamos subindo a beleza aumentava, e pouco mais à frente a serra amarela, transforma-se agora em serra branca, o sol em chuva e neve, e começava aqui o "ponha ponha ponha" e o "tira tira tira" o poncho. Numa destas paragens, um "recordar é viver" a batalha das bolas de neve (1987).

O caminho começava agora a ficar preenchido com a neve, uns seguiam contentes, outros em "pânico controlado" e outro aos "tombos".

O nevoeiro caiu forte, e fez-nos alterar a rota, não subimos às antenas, e seguimos em direcção ao trilho mais à frente, curtando caminho, por neve nunca antes pisada, e....uns que já vinham aos "tombos"....experimentaram o mergulho (...de cabeça). há malucos para tudo

Estava na hora de dar corda aos sapatos, a chegada às casarotas, foi brindada com a maior saraivada de todos tempos e um nevoeiro cerrado, quanto às casarotas....passaram quase despercebidas, assim como o magnifico miradouro sobre a albufeira. 

E de repente.... volta o sol, o arco-íris, e a albufeira, proporcionando uma vista magnifica, enquanto íamos descendo em direcção à barragem.

E foi assim a nossa aventura, terminando cansados, molhados, congelados...e esperançados pela próxima aventura.

SR Sérgio Sousa







MAPA
TRILHO
ELEVAÇÃO
http://www.manteigastrilhosverdes.com/uploads/pr_5_mtg_por_v2.pdf
PARTICIPANTES CONFIRMADOS FINAL (18 MAR- 19H)
Sérgio, Victor, Ricardo, Raquel, Manuel, Deolinda, Fernando, Gabriel, Daniel, Sérgio, Alexandra, Vera,José, Alberto, Mário
(30/ 90)
PARTIDA
LOCAL
GPS
KM
GRAU
MAPA
2018.03.18
09:00
Barragem Vilarinho das Furnas

N 41º 45' 42.7''  W 8º 12' 31.2''
41.761814  -8.208704

16
Díficil

MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Trilho Vilarinho - Louriça
Local: Vilarinhos das Furnas (Gerês)
Partida/Chegada: Barragem Vilarinho das Furnas
Estacionamento: Sim
Rede Telemóvel: ?
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: GPS
Pontos Água:  0
Exposição Vento/Solar: Alto
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Barragem Vilarinho das Furnas
Pontos de Interesse: Albufeira de Vilarinho das Furnas; Alto de Loriça; Casarotas
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Câmara Municipal Terras do BouroSerra Amarela
Nota: Possibilidade de ter neve
AVISO IMPORTANTE: A caminhada não inclui seguro

terça-feira, 20 de março de 2018

Extra: Vilarinho a Louriça no Wikiloc

Wikiloc é um lugar para descobrir e partilhar as melhores trilhas ao ar livre a pé, de bicicleta e muitas outras atividades. Pode visitar o trilho na página Solas Rotas no Wikiloc, para fazer download (gpx, kml) do mesmo pode-se registar é totalmente gratuito.

Clique na imagem
Visite a página do Solas Rotas no Wikiloc

Extra: Vilarinho a Louriça a Foto de Grupo

quinta-feira, 15 de março de 2018

Extra: Vilarinho a Louriça em Anúncio

ÚLTIMA HORA (17/MAR-23H): CAMINHADA CONFIRMADA 
- Inscrições Fechadas
- ATENÇÃO: Bastante frio e possibilidade de chuva fraca
- Caminhada DIFÍCIL (+/-23km)
- Inicio da caminhada às 09:00
- Trilho escorregadio, possibilidade de parte do trilho com água (ou neve)
- Recomendamos que levem lanterna/frontal (só por precaução)
- Aconselha-se o uso de botas, água, roupa adequada às condições atmosféricas, muda de roupa para o final  
- Decidiremos se há ou não caminhada, sábado 18:00 
- Caminhada sem reconhecimento, preparados para tudo


Serra Amarela, Gerês

Para a primeira extra do ano, escolhemos um dos melhores percursos que já realizamos, que partirá da barragem de Vilarinho das Furnas, ao alto da serra Amarela (Loriça).

Assim sendo, iniciaremos a nossa caminhada partindo da barragem de Vilarinho, percorrendo o estradão paralelo à albufeira, até chegarmos à antiga aldeia de Vilarinho das Furnas (penso que agora já estará totalmente submersa).

Aqui seguiremos por um caminho antigo, que outrora servia a aldeia, observando as suas enumeras quedas de água, sempre com uma excelente panorâmica de fundo.

Mais tarde depois de sair do caminho, seguiremos à nossa esquerda, rumo às antenas de Loriça, onde poderemos ter uma vista de 360º (se o tempo permitir)

A partir daqui, será sempre a descer, passando pela "nossas conhecidas" casarotas, para um pouco mais à frente apanharmos uma descida bastante inclinada e quase em corta-mato, compensada pelas vistas.

Posteriormente, entraremos num caminho de pé posto, mesmo na cumeada da montanha, para depois descermos novamente para o paredão da barragem e terminarmos a nossa caminhada.

IMPORTANTE: Trata-se de uma trilho longo, difícil, exigente, e uma forte possibilidade de o mesmo estar com neve. Teremos que começar às 9:00 em ponto, e não podemos pausar muito. Recomendamos que levem lanterna/frontal, e uma muda de roupa para o final.

Devido a este trilho passar em zonas de protecção, criamos uma limitação ao numero de participantes (40 solas/20 pessoas)

Os pontos de interesse deste trilho são: Albufeira de Vilarinho das Furnas; Alto de Loriça, Casarotas

Todos aqueles que desejarem aceitar esta sugestão, devem preencher o formulário (ver mais abaixo), apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira.

FORMULÁRIO
Se faz intenção de nos acompanhar, preencha o seguinte FORMULÁRIO (limite de 90 solas)
apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira
---- gratuito, mas a caminhada não inclui seguro ---
PARTICIPANTES CONFIRMADOS  (15 MAR / 23H)
Sérgio, Victor, Ricardo, Mário, Raquel, Manuel, Deolinda, Alberto, Vera, José, Gabriel, Sérgio, Alexandra, Fernando, Daniel
(30/ 40)
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2018.03.18
09:00
Barragem Vilarinho das FurnasN 41º 45' 42.7''  W 8º 12' 31.2''
41.761814  -8.208704
23Difícil Link
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Trilho Vilarinho - Loriça
Local: Vilarinhos das Furnas (Gerês)
Partida/Chegada: Barragem Vilarinho das Furnas
Estacionamento: Sim
Rede Telemóvel: ?
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: GPS
Pontos Água:  0
Exposição Vento/Solar: Alto
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Barragem Vilarinho das Furnas
Pontos de Interesse: Albufeira de Vilarinho das Furnas; Alto de Loriça; Casarotas
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Câmara Municipal Terras do Bouro; Serra Amarela
Nota: Possibilidade de ter neve
AVISO IMPORTANTE: A caminhada não inclui seguro



quarta-feira, 7 de março de 2018

95ª Caminhada: Rota da Laranja (S. Pedro Sul) - Cancelada

Caros membros e amigos

Em primeiro lugar, gostaríamos de informar que a actividade prevista para domingo (08/03/2018) foi cancelada, por dois motivos, primeiro fomos informados (posto turismo SPS) que a rota prevista (Rota da Laranja (S. Pedro Sul) foi afectada pelos os incêndios de 2017 e segundo pela previsão de mau tempo para domingo.
Face isto, comunicaremos uma nova data e a rota alternativa à prevista.

Gratos pela Vossa compreensão

Grupo SR


domingo, 11 de fevereiro de 2018

94ª Caminhada: Trilho Vale de Aveloso à Lupa

Mais uma voltinha, mais uma subidinha; mais uma descidinha, mais uma pocinha…

E assim percorremos cerca de 23 km pelo Vale do Bestança, em Cinfães. Ao PR3 - Vale de Aveloso juntamos parte do PR1 – Caminho do Prado. Não há duas sem três, então adicionamos mais uns km do PR2 – Rota do Vale.

Iniciamos o percurso junto à Igreja de Santa Cristina, em Tendais, num dia soalheiro mas extremamente gelado. A água não caiu mas brindou-nos ao longo do percurso… shlop Shlop de pedra em pedra e ao som do rio, lá seguimos em direcção à aldeia de Meridãos. Primeira subida (de muitas) superada, continuamos a subir por caminhos rurais até Aveloso. Seguiram-se as aldeias de Macieira, Fermentãos e o regresso a Tendais. Aqui entramos no PR2 – rota do vale, num caminho agora mais de montanha. A caminho da aldeia de Soutelo, chegamos à ponte do Bestança, havíamos percorrido já uns 12km. Ali fizemos a nossa refeição ao som do rio, do vento e com sabor a “Picalm” para alguns… Retemperados, barriga e tendões e músculos, seguimos caminho rumo a Chã e depois Covelas com a sua imponente ponte. Mais uns cliques ao rio, outrora considerado um dos mais limpos da Europa, e continuamos rumo a Valverde e finalmente a derradeira ascensão de cerca de 400 mt até ao ponto de partida, Tendais.

Um percurso algo extenso para um dia de inverno, com alguma dificuldade técnica pelos constantes desníveis e muita água que torna o caminho escorregadio… ou terá sido a banana, JC?!? Paisagem lindíssima, onde as aldeias repousam por entre os socalcos e ao som do rio Bestança. Entristeceu-nos apenas um imponente ninho, extremamente prejudicial mas não menos belo, de vespa Velutina que encontramos na fase final do percurso. Cumpre-nos avisar quem de direito, assim o fizemos.

Partidos mas felizes, regressamos a casa na certeza que durante uns 3 dias não nos iríamos esquecer desta magnífica caminhada...

Cristina Moreira, SR74










MAPA
TRILHO
ELEVAÇÃO
http://www.manteigastrilhosverdes.com/uploads/pr_5_mtg_por_v2.pdf
PARTICIPANTES CONFIRMADOS FINAL (04 FEV - 19H)
José CarlosLeonelSara Sá, António, VeraJosé, Carlos, Cristina, João, Tita, Filipe, João, AlexandrinaRochaAgostinhaDaniel, Sílvia, StelaMarta, Luís, Simão, Tiago, Paula, Paula, António, LuísaAgostinha, Manuel, VictorManuelDeolindaManuel, Maria, RicardoElsaAlbertoFernandoPaula, Pedro, Etelvina, FernandoGabrielSusana, SérgioCarla
(90/ 90)
PARTIDA
LOCAL
GPS
KM
GRAU
MAPA
2018.02.04
09:00

41°00'48"N 8°03'04"W
41.013203, -8.050994 

24
Díficil

MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Trilho Vale de Aveloso
Local: Aldeia de Tendais (Cinfães)
Partida/Chegada: Igreja de Tendais 
Estacionamento: Sim
Rede Telemóvel: Sim
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: GPS
Pontos Água:  Aldeias
Exposição Vento/Solar: Alto
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Aldeia de Tendais (Cinfães)
Pontos de Interesse: Aldeias de Tendais, Meridães, Aveloso, Macieira, Fermentãos, Soutelo, Chã, Rio Bestança. Vale do Bestança. Caminhos Rurais e Socalcos, Pontes Romanas
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Câmara Municipal CinfãesAssociação Vale Bestança
Nota: Percursos bem marcadas (excluindo as ligações); Trilho sem partes queimadas significantes, Bastante Água no percurso.
AVISO IMPORTANTE: A caminhada não inclui seguro

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

94ª Caminhada: Trilho Vale de Aveloso no Wikiloc

Wikiloc é um lugar para descobrir e partilhar as melhores trilhas ao ar livre a pé, de bicicleta e muitas outras atividades. Pode visitar o trilho na página Solas Rotas no Wikiloc, para fazer download (gpx, kml) do mesmo pode-se registar é totalmente gratuito.

Clique na imagem
Visite a página do Solas Rotas no Wikiloc

94ª Caminhada: Trilho Vale de Aveloso a Foto de Grupo

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

94ª Caminhada: Trilho Vale de Aveloso em Anúncio

ÚLTIMA HORA (02 FEV / 00H): CAMINHADA CONFIRMADA
- INSCRIÇÕES FECHADAS
- ATENÇÃO: Bastante frio e possibilidade de chuva fraca
- Caminhada DIFÍCIL (+/-23km)
- Inicio da caminhada às 09:00
- Trilho escorregadio, possibilidade de parte do trilho queimado, com água 
- Recomendamos que levem lanterna/frontal (só por precaução)
- Aconselha-se o uso de botas, água, roupa adequada às condições atmosféricas, muda de roupa para o final  
- Caminhada só se realizará se na sexta-feira anterior não houver previsão de chuva
- Caminhada sem reconhecimento, preparados para tudo

Vale do Bestança, Cinfães

Há muito tempo que estávamos para realizar um percurso nesta zona, conhecida pela diversidade da paisagem, e pelo seu conhecido Rio Bestança, outrora considerado um dos rios mais limpos da Europa.

Assim sendo, e uma vez que tínhamos agendado realizar o Trilho Vale de Aveloso, achamos que poderíamos "esticar" mais e juntar ao PR3 parte do PR1 (Caminho do Prado) e o PR2 (Rota do Vale) que passa pelo famoso Vale do Bestança, fazendo um total de 23km.

Iniciaremos o nosso percurso, na aldeia de Tendais, onde poderemos estacionar no parque junto à Igreja de Tendais, daqui teremos uma pequena subida para a aldeia de Meridãos, e continuaremos a subir ligeiramente até Aveloso, com uma paisagem rural envolvente, percorrendo caminhos, delineados por muros de pedra, e socalcos.

Antes de passarmos novamente por Tendais, ainda passaremos por mais duas aldeias, Macieira e Fermentãos.

Depois de passarmos a aldeia, entramos no PR2, num caminho agora mais de montanha, descendo em direcção à aldeia de Soutelo, mais à frente passaremos Chã, esta parte já inseridos do Vale do Bestança, com a vista para o rio.

Circulando todo o vale, desceremos perto do rio, passando pelo prado, onde podemos visitar um núcleo de moinhos, e depois a parte mais "ingrata" do percurso a subida para Tendais novamente.

Os pontos de interesse deste trilho, são as enumeras aldeias que iremos passar, caminhos rurais com socalcos, rio Bestança, pontes romanas.

IMPORTANTE: Sendo um trilho muito extenso, não apresenta muitas "dificuldades" tirando a descida para Soutelo e a subida do prado para Tendais, tem que se ter atenção ao piso escorregadio, com água. Teremos que começar às 9:00 em ponto, e não podemos pausar muito. Recomendamos que levem lanterna/frontal, e uma muda de roupa para o final.

Todos aqueles que desejarem aceitar esta sugestão, devem preencher o formulário (ver mais abaixo), apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira.

FORMULÁRIO
Se faz intenção de nos acompanhar, preencha o seguinte FORMULÁRIO (limite de 90 solas)
apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira
---- gratuito, mas a caminhada não inclui seguro ---
PARTICIPANTES CONFIRMADOS  (30 JAN / 9H)
José Carlos, Leonel, Rui Araújo, Sara Sá, Sandrine, Leonor, António, Vera, José, Carlos, Cristina, João, Tita, Felipe, João, Luís, Alexandrina, Rocha, Agostinha, Daniel, Sílvia, Stela, Marta, Luís, Simão, Tiago, Paula, Paula, António, Luísa, Agostinha, Manuel, Victor, Manuel, Deolinda, Manuel, Maria, Ricardo, Elsa, Alberto, Fernando, Paula, Pedro, Etelvina, Juliana, Fernando, Isabel, Gabriel, Susana, Sérgio, Carla
(106/ 90)
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2018.02.04
09:00
Aldeia de Tendais41°00'48"N 8°03'04"W
41.013203, -8.050994
23Difícil Link
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Trilho Vale de Aveloso
Local: Aldeia de Tendais (Cinfães)
Partida/Chegada: Igreja de Tendais 
Estacionamento: Sim
Rede Telemóvel: Sim
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: GPS
Pontos Água:  Aldeias
Exposição Vento/Solar: Alto
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Aldeia de Tendais (Cinfães)
Pontos de Interesse: Aldeias de Tendais, Meridães, Aveloso, Macieira, Fermentãos, Soutelo, Chã, Rio Bestança. Vale do Bestança. Caminhos Rurais e Socalcos, Pontes Romanas
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Câmara Municipal Cinfães; Associação Vale Bestança
Nota: Possibilidade de partes do trilho queimado (não sabemos); trilho escorregadio e com água
AVISO IMPORTANTE: A caminhada não inclui seguro



terça-feira, 9 de janeiro de 2018

93ª Caminhada: Trilho entre Várzea e Tibo à Lupa

Gêres, local escolhido para iniciarmos o ano 2018.
Bem "fresquinhos", iniciamos o trilho entre a aldeia da Várzea e a aldeia de Tibo, as baixas temperaturas e as rajadas de vento que se faziam sentir gelava os ossinhos mesmo daqueles, com mais carninha...como eu.

Entre as tradicionais apresentações e discursos iniciais, começamos a nossa aventura passando pela aldeia da Várzea, entre as suas casas, cumprimentando as poucas pessoas existentes na aldeia, que só nos podiam chamar de "malucos", de irmos caminhar com aquele frio e vento.

Saindo da aldeia, entramos num pequeno caminho, ou seria um pequeno rio....o certo é que de caminho tinha pouco e água muito, foi "remar" contra a maré que iniciamos a nossa subida até ao Miradouro de Tibo.

A nossa preocupação era passar a ribeira, uma vez que o caudal que a mesma apresentava (ao longe) gerava muitas duvidas, mas acabou por ser a parte acessível, até lá já tínhamos posto à prova a impermeabilização das botas.... e das calças. (ah!!!! e usamos as cordas, já cheiravam a mofo)

Um pouco antes de chegar ao miradouro, mesmo antes de chegar à estrada, fomos contemplados por uma vista fantástica, sobre o rio Peneda, e o desfiladeiro por onde este passa, tendo uma panorâmica mais alargada que o próprio miradouro, onde poderíamos ver a aldeia de Tibo, Rouças, Gavieira e a Peneda com o seu imponente Santuário...pena foi que alguém deixou a porta aberta, e o vento levava pelo ar os enumeros "modelos" que pousavam para os "clicks".

A passagem pela miradouro foi muito repentina, uma vez que a vista era repetitiva, e assim seguimos pela estrada de alcatrão cerca de 50 mt, para entrarmos num caminho que faz parte do Caminhos dos Romeiros para a Peneda (o primeiro de muitos percursos sinalizados, que na nossa rota cruzamos).

Este caminho levou-nos até a aldeia de Tibo, onde literalmente "evadimos" (no bom sentido) a igreja local para aí fazermos a pausa para almoço (meio do caminho).

Barrigas compostas, partimos em direcção ao centro da aldeia, para visualizar...umas alminhas.

Seguimos agora por um caminho que faz parte da Grande Rota Peneda-Soajo, e do Trilho Mistura das Águas, e que nos leva por um "carretero", junto ao rio Peneda (inicialmente), onde podemos desfrutar do som da agua a correr, e visualizar os enumeros "rápidos" que o rio oferece.

Entre a foto de grupo, e mais umas paragens técnicas, chegamos às mistura das águas, onde o Rio Peneda se junta com o Rio Castro Laboreiro, rio este que nos acompanhará até ao fim da nossa aventura.

Pelo caminho ainda houve mais aventura, não sei se havia mais água pelo nosso caminho, do que pelo próprio rio, e a poucos kms de chegarmos ao fim, o nosso maior desafio, quem ia com os pés secos...molharam....a musica era outra com uma versão actual... "ao passar a ribeirinha...pus o pé...molhei a meia...pus o pé...molhei a meia (e as botas, calças...)

Com a inter-ajuda de todos, a boa disposição, lá chegamos ao fim sem incidentes, e com certeza que todos gostamos desta aventura.

Entre uns ben-nu-rons e uns aspegics...tudo deve passar

Autor: Sérgio Sousa











MAPA
TRILHO
ELEVAÇÃO
http://www.manteigastrilhosverdes.com/uploads/pr_5_mtg_por_v2.pdf
PARTICIPANTES CONFIRMADOS FINAL (07 JAN - 19H)
José Carlos, Maria Fátima, Filipe, Patrícia, Cláudia, Arnaldo, António, Marlene, Carlos, AlbertoElsaFernandoPaula, Pedro, VeraJoséMário Santos, Etelvina, João, CarlaAlexandrina, StelaRicardoNelaRochaAgostinhaDaniel, Sílvia, SusanaRaquelMárioVictorSérgioGabrielLeonel, SérgioAna, André
( 74 / 90 )
PARTIDA
LOCAL
GPS
KM
GRAU
MAPA
2018.01.07
09:30

N 41º 54' 01.6''  W 8º 13' 07.9''
41.900431   -8.218848 

 14
Médio
Link

MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Trilho entre Várzea e Tibo
Local: Serra do Soajo
Partida/Chegada: Aldeia da Várzea (Arcos de Valdevez)
Estacionamento: Pouco 
Rede Telemóvel: Sim (espanhola)
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: GPS
Pontos Água:  2 (Aldeias)
Exposição Vento/Solar: Alto
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Aldeia da Várzea (Arcos de Valdevez)
Pontos de Interesse: Serra do Soajo, Aldeia de Tibo, Aldeia Várzea, Miradouro do Tibo, Rio Peneda, Rio Castro Laboreiro
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: CM Arcos de ValdevezGerês
Nota: Sem partes queimadas, trilho com bastante água (alagado), sem apoios (cafés)
AVISO IMPORTANTE: A caminhada não inclui seguro
A visitar: Santuário Peneda do Gerês; Barragem do Lindoso, Aldeia do Lindoso, Aldeia do Soajo

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

93ª Caminhada: Trilho entre Várzea e Tibo no Wikiloc

Wikiloc é um lugar para descobrir e partilhar as melhores trilhas ao ar livre a pé, de bicicleta e muitas outras atividades. Pode visitar o trilho na página Solas Rotas no Wikiloc, para fazer download (gpx, kml) do mesmo pode-se registar é totalmente gratuito.

Clique na imagem
Visite a página do Solas Rotas no Wikiloc

quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

93ª Caminhada: Trilho entre Várzea e Tibo em Anúncio

ÚLTIMA HORA (06 JAN / 01H): CAMINHADA CONFIRMADA
- INSCRIÇÕES FECHADAS
- Caminhada Média/Alta (+/-15km)
- Inicio da caminhada às 09:30
- Trilho escorregadio, possibilidade de parte do trilho queimado, vegetação densa 
- IMPORTANTE: Atenção às baixas temperaturas. 
- Aconselha-se o uso de botas, água, roupa adequada às condições atmosféricas  
- Caminhada só se realizará se na sexta-feira anterior não houver previsão de chuva
- Caminhada sem reconhecimento, preparados para tudo
Fonte: http://pelamontanha.blogspot.pt/2017/02/trilho-da-mistura-das-aguas-26-de-abril.html
Janeiro, Serra do Soajo (Arcos de Valdevez)

Com a certeza que passaram umas excelentes entradas neste novo ano, convidamos a juntarem-se a nós na primeira caminhada de 2018.

Este trilho, não está marcado, e une as aldeias da Várzea a Tibo, por caminhos de pé posto e estradões na Serra do Soajo.

O mesmo inicia-se na aldeia da Várzea (Gavieira, Arcos de Valdevez), e começamos a subir logo de inicio, em direção ao Miradouro de Tibo, passando pela Branda Ínsuas. Possibilidade de caminho queimado ou fechado.

Chegados à estrada, passamos pelo Miradouro, já nosso conhecido, onde podemos observar os maciços da Peneda, e ao fundo o Santuário da Peneda do Gerês.

Descansados da subida, é hora de descer, entrando mais uma vez num caminho (corta mato), o ponto seguinte é a aldeia de Tibo, onde iremos aproveitar para a pausa do almoço.

A parte mais bonita (e perigosa) deste trilho, é que une Tibo à Várzea, fazendo parte do Trilho Mistura das Águas, por um caminho de pé posto, inicialmente paralelo ao Rio Peneda, este mais à frente, irá se juntar ao Rio Laboreiro, assim o porque do nome do trilho (mistura das águas).

Passando a mistura dos rios, passamos a acompanhar só o Rio Laboreiro, até à Várzea e aí terminar mais uma aventura.

Ter atenção: Trilho com possibilidade de partes queimadas e partes com piso escorregadio.

Todos aqueles que desejarem aceitar esta sugestão, devem preencher o formulário (ver mais abaixo), apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira.

FORMULÁRIO
Se faz intenção de nos acompanhar, preencha o seguinte FORMULÁRIO (limite de 90 solas)
apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira
---- gratuito, mas a caminhada não inclui seguro ---
PARTICIPANTES CONFIRMADOS  (04 JAN / 13H)
José Carlos, Maria Fátima, Filipe, Patrícia, Cláudia, Arnaldo, António, Cristina, João, Marlene, Carlos, Alberto, Elsa, Fernando, Paula, Pedro, Juliana, Vera, José, Mário Santos, Etelvina, Paula, António, João, Carla, Luísa, Manuel, Alexandrina, Stela, Ricardo, Nela, Rocha, Agostinha, Daniel, Sílvia, Susana, Manuel, Deolinda, Raquel, Sofia, Vítor(?), Mário, Victor, Sérgio, Gabriel, Leonel, Sérgio, João, Conceição
(98/ 90)
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2018.01.07
09:30
Aldeia da VárzeaN 41º 54' 01.6''  W 8º 13' 07.9''
41.900431   -8.218848 
15Médio/AltoLink
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Trilho entre Várzea e Tibo
Local: Serra do Soajo
Partida/Chegada: Aldeia da Várzea (Arcos de Valdevez)
Estacionamento: Pouco 
Rede Telemóvel: ?
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: GPS
Pontos Água:  2 (Aldeias)
Exposição Vento/Solar: Alto
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Aldeia da Várzea (Arcos de Valdevez)
Pontos de Interesse: Serra do Soajo, Aldeia de Tibo, Aldeia Várzea, Miradouro do Tibo, Rio Peneda, Rio Castro Laboreiro
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: CM Arcos de Valdevez, Gerês
Nota: Possibilidade de partes do trilho queimado (não sabemos); trilho escorregadio
AVISO IMPORTANTE: A caminhada não inclui seguro
A visitar: Santuário Peneda do Gerês; Barragem do Lindoso, Aldeia do Lindoso