terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Boas Festas

Feliz Natal e um Bom Ano Novo.

Que o Pai Natal deixe muitos mapas de lugares maravilhosos do nosso Portugal. Para o ano cá estaremos, convosco se assim o desejarem, para romper o resto das solas.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Próximo Passo: Caminhada S. Silvestre no Porto

«A fechar o ano nada melhor que uma corrida. Pois aqui está a S. Silvestre Cidade do Porto. Juntamente com o S. João esta é a festa da alegria, da popularidade e também dos olhares atentos por esse mundo fora. O Porto conquistou um lugar neste tipo de corridas e a provar isso mesmo é o grande carinho que (especialmente) o povo da Cidade Invicta faz transbordar para a rua, enchendo por completo as várias astérias desta monumental cidade do Porto.... e do Mundo.»
in http://www.runporto.com/s_silvestre.htm


Caminhada S. Silvestre no Porto em 2007

Ponto de Encontro
  • Data: 2008.11.28
  • Hora: 17h (a confirmar)
  • Local: Campo 24 de Agosto (a confirmar):
Caminhada S. Silvestre
  • Nome: S. Silvestre
  • Concelho: Porto
  • Tipo: Circular
  • Início: Avenida dos Aliados
  • Distância: 4km
  • Grau: Fácil
  • Pontos de Interesse: convívio
  • Dicas: Preços da 1ª fase até à próxima 6ª feira dia 19 (1 euro)
  • Mapa: http://www.runporto.com
Participantes SR: malina, maradona, souza

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Quedas de Fervença em Santo Tirso

Devido à sua beleza, não resisti a filmar o rio Leça nas Quedas de Fervença. Só por si, merecem uma visita. A nossa visita decorreu do Passeio Convívio de Natal em Santo Tirso, mas antes, membros dos Solas Rotas (SR) já lá estiveram em Histórico Pré-Industrial em Santo Tirso.

O passeio começou praticamente com a subida junto às Quedas de Fervença. Quando chegamos ao sopé, a vista era magnifica. Tirei algumas fotos, mas agora arrependo-me de não fazer um curto filme. Continuamos a subir...

video
Subimos com cuidado pois o terreno é muito escorregadio, e sensivelmente a meio das quedas, surge este curto filme. O som da água é avassalador, o seu volume é desmultiplicado pela proporção da chuva que caí, a sua cor não é límpida, mas não é poluição, é a terra a ser arrastada. A ponte ninguém se atreveu a cruzar, demasiado perigoso. O enlace é uma vista sobre o seu sopé, o humano serve de referência à sua grandiosidade. Se olharmos lá para o fundo, a água ainda continua a correr. Continuamos a subir...

video
Enquanto se discutia se a ponte em tábua era ou não susceptível de quebrar, de uma das partes com conhecimento de causa, captei este curto vídeo. Ao longe, passos se afastam, outros esperam por nós, com solas rotas com certeza, eu, giro sobre mim quase 225º. Ao rodar, as cores vivas da época de Outono encontram-se realçadas com a chuva que tinha caído, no final, um momento de contemplação. Bonito.

Boa(s) Caminha(das)

domingo, 7 de dezembro de 2008

Passeio Convívio de Natal em Santo Tirso

Como já tinha referido antes, recebemos um convite para um Passeio Convívio de Natal em Santo Tirso. Convite irrecusável, já que fomos sempre muito bem recebidos nas caminhadas que partilhamos:
A primeira parte da caminhada era subir o rio Leça. O Leça é um rio português que nasce em Monte Córdova no município de Santo Tirso. A bacia do rio Leça tem uma área de 189,9 Km2 e apenas 44,8 quilómetros de comprimento para o curso de água principal, passa por Alfena, Ermesinde, Milheirós, Maia indo desaguar no Porto de Leixões na cidade de Matosinhos (freguesias de Leça da Palmeira e Matosinhos). [fonte: wikipedia]


O rio, acastanhado pela terra que arrancou, abre caminho pela paisagem verdejante.


As Quedas de Fervença. A vista do sopé é divinal, complementada com a IX sinfonia da água.


Um breve descanso para reunir e apreciar as quedas. As mais espectaculares poderiam acontecer em terra, pois as rochas são escorregadias e são necessários cuidados redobrados.


O rasto do grupo ia ficando para trás.


Uma alegre cavaqueira era mantida com o homem do apito.


Parte ou não parte? Caio ao não caio? Escorrego ou não escorrego? Acho que pelo menos um destes pensamento passou pela cabeça dos que cruzaram tão frágil ponte. O último a passar foi o mais pesado. Se tivesse sido o primeiro, a descontracção na travessia seria uma realidade.


A capela do Senhor Jesus do Padrão encontra-se implantada no sopé do castro.


O Castro do Monte do Padrão é uma das principais referências culturais e patrimoniais de toda a comunidade tirsense.


O marco geodésico serviu para reunir os participantes para a foto de família. Nesta altura andavam todos às voltas para se acomodarem e encontrarem o seu lugar. Prefiro estas alturas para embeber naturalidade às fotos. A seguir, foi necessário apertar e manter-se quieto até (quase) todos tirarem a sua foto. A descida para os carros e dai para o restaurante foi um piscar de olhos. Porque será?


Já no restaurante, foi o convívio, a boa comida e o bom sumol. No fim da tarde, ainda houve tempo para visionar um filme com fotos e vídeos sobre as caminhadas deste ano e para a mensagem do Cláudio e Duarte. Os principais impulsionadores destas caminhadas.

Boa(s) Caminha(das)

  • Nome: Passeio Convívio de Natal
  • Concelho: Santo Tirso
  • Tipo: Circular
  • Início: Câmara Municipal Santo Tirso
  • Distância: -
  • Grau: Moderado
  • Pontos de Interesse: Valinhas, quedas do rio Leça, Pereiras, Monte Padrão
  • Participantes SR: francis, saos, souza
  • Mapa: CM Santo Tirso

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Próximo Passo: Passeio Convívio de Natal

Como bem sendo hábito todos os anos, o Cláudio e o Duarte do Grupo de Amigos de Santo Tirso, organizam uma caminhada convívio com o indispensável almoço de Natal. Como já participamos em caminhadas do grupo, também fomos convidados. Convite esse que fizemos questão de aceitar e lá estaremos, mesmo sabendo que vamos ficar bem molhados, e antes mesmo de nos sentarmos à mesa.




Programa
  • 09.00 - Concentração
  • 09.30 - Caminhada de +/- 4 horas (Valinhas, quedas do rio Leça, Pereiras, Monte Padrão, Valinhas).
  • 13.30 - Almoço