terça-feira, 4 de abril de 2017

85ª Caminhada: Buracas de Casmilo á Lupa

Descrição Brevemente

Novos Membros Solas Rotas

O grupo Solas Rotas tem agora mais 1 novo distinto membro: Carla



Para ser Membro do Solas Rotas, apenas tem que participar em pelo menos 6 caminhadas organizadas pelo grupo. Neste caso, é endereçado um convite informal ao participante para se juntar ao grupo e se aceitar será considerado como um novo membro.

Os membros têm caminhadas gratuitas ilimitadas para o resto da vida*.

Esperamos sempre por si.

* Excepto deslocação até ao inicio da caminhada.

Novos Membros Solas Rotas

O grupo Solas Rotas tem agora mais 1 novo distinto membro: Cláudia



Para ser Membro do Solas Rotas, apenas tem que participar em pelo menos 6 caminhadas organizadas pelo grupo. Neste caso, é endereçado um convite informal ao participante para se juntar ao grupo e se aceitar será considerado como um novo membro.

Os membros têm caminhadas gratuitas ilimitadas para o resto da vida*.

Esperamos sempre por si.

* Excepto deslocação até ao inicio da caminhada.

85ª Caminhada: Buracas de Casmilo no Wikiloc

Wikiloc é um lugar para descobrir e partilhar as melhores trilhas ao ar livre a pé, de bicicleta e muitas outras atividades. Pode visitar o trilho na página Solas Rotas no Wikiloc, para fazer download (gpx, kml) do mesmo pode-se registar é totalmente gratuito.

Clique na imagem
Visite a página do Solas Rotas no Wikiloc

85ª Caminhada: Buracas de Casmilo a Foto de Grupo

Caminhada Extra: Canhão do Vale Poios á Lupa

Descrição Brevemente

Caminhada Extra: Canhão do Vale Poios no Wikiloc

Wikiloc é um lugar para descobrir e partilhar as melhores trilhas ao ar livre a pé, de bicicleta e muitas outras atividades. Pode visitar o trilho na página Solas Rotas no Wikiloc, para fazer download (gpx, kml) do mesmo pode-se registar é totalmente gratuito.

Clique na imagem
Visite a página do Solas Rotas no Wikiloc

Caminhada Extra: Canhão do Vale Poios a Foto de Grupo

quarta-feira, 29 de março de 2017

85ª Caminhada: Buracas de Casmilo em Anúncio

ÚLTIMA HORA (30 MAR / 23H):  CAMINHADA CONFIRMADA!
- INSCRIÇÕES FECHADAS
- Aconselha-se o uso de botas, água, roupa adequada às condições atmosféricas
- Caminhada só se realizará se na sexta-feira anterior não houver previsão de chuva
- Caminhada sem reconhecimento, preparados para tudo

Resultado de imagem para buracas DE CASMILO
Fonte: http://cm-condeixa.pt/turismo/natureza/

Abril,  Serra de Sicó

Esta será a nossa primeira deslocação até à Serra de Sicó, e assim realizar o Trilho Buracas de Casmilo, que inicia-se na aldeia de Casmilo, pertencente ao concelho de Condeixa.

Sairemos de Casmilo, em direcção às Buracas de Casmilo, onde podemos observar esta beleza esculpida na serra, quase todo o percurso é feito por estradão, por entre o vale das Buracas.

Depois entraremos num caminho ladeado de terrenos agrícolas, onde podemos observar os longos rebanho aí existentes.

Passaremos ainda pela aldeia de Chanca, e voltaremos novamente a Casmilo.

Todos aqueles que desejarem aceitar esta sugestão, devem preencher o formulário (ver mais abaixo), apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira

FORMULÁRIO
Se faz intenção de nos acompanhar, preencha o seguinte FORMULÁRIO (llimite de 90 solas)
apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira
---- gratuito, mas a caminhada não inclui seguro ---
PARTICIPANTES CONFIRMADOS FINAL (31MAR / 1H)
Ana, Carla, Cláudia, Elisa, José, Luís, Isabel, João, Sara, Zulmira, Stela, Sérgio, Vera, José, Carlos, Sara, Daniel, Alberto, Elsa, Sérgio, Mónica, Carmen, Felismina, Mário, Sergio, Alexandra, Matilde, Leonor, Manuel, Deolinda, Ana, André, José Carlos, Vitor, Maria, Gabriel, Cristina, Agostinha, Rocha
( 78 / 90 )
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2017.04.02
10:00
Aldeia de Casmilo40°03'19"N 8°29'54"W
40.055278, -8.498333
 12MédioLink
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Trilho Buracas de Casmilo
Local: Serra de Sicó
Partida/Chegada: Aldeia de Casmilo (Furadouro)
Estacionamento: Sim
Rede Telemóvel: ?
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: Sim (c/alterações)
Pontos Água: Aldeias
Exposição Vento/Solar: Média
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Aldeia de Casmilo (Furadouro)
Pontos de Interesse: Aldeia de Casmilo, Buracas de Casmilo, Aldeia de Chanca, Serra de Sicó
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Câmara Municipal de Condeixa, Serra de Sicó, Buracas de Casmilo, Terras de Sicó
A visitar: Conimbriga,


quarta-feira, 22 de março de 2017

Extra: Subida ao Pé de Cabril

ÚLTIMA HORA (24 MAR / 15H): CAMINHADA CANCELADA!
- APENAS MEMBROS
Caminhada Difícil (+/-14km), desníveis acentuados 
- Aconselha-se o uso de botas, água, roupa adequada às condições atmosféricas
- Caminhada só se realizará se na sexta-feira anterior não houver previsão de chuva
- Caminhada sem reconhecimento, preparados para tudo
Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=0HtLAD5M8_o




SERRA DO GERÊS

"Onde por várias vezes já passamos, e nunca nos cansamos."

Por várias razões decidimos mudar o local da nossa caminhada extra de Março, porque não sabíamos se o Trilho Interpretativo Matos em Altitude (Vila Pouca de Aguiar) estaria "transitável" e "apreciável", uma vez que sabíamos que os incêndios andaram na Serra da Padrela.
Depois da nossa ultima aventura, não quisemos arriscar a caminhar em que tudo estava queimado.

Escolhemos realizar a subida ao Pé de Cabril, onde alguns elementos do grupo já lá estiveram, e sem duvidas é um dos pontos altos do Gerês.

Sairemos da casa do guarda de Leonte, subiremos até ao Pé de Cabril, onde pelo caminho podemos apreciar a paisagem montanhosa envolvente, os caminhos que nos levaram até aos Prados da Messe, a Serra Amarela, a albufeira de Vilarinho das Furnas.

Para atingirmos o topo de Cabril, um desafio nos espera, a passagem estreita onde se começa de joelhos e acaba-se quase a rastejar, mas que de longe merece tamanho sacrifício, porque do outro lado acreditem que há um lugar mágico.

Voltamos ao trilho, onde passaremos vários prados, Amarelo, Gamil e várias linhas de água (que serão um desafio interessante para as passar)

Outro ponto de interesse será o miradouro da Albufeira de Vilarinho das Furnas, depois de passarmos por trás do Pé de Cabril, iniciaremos a descida até ao local de partida

Todos aqueles que desejarem aceitar esta sugestão, devem preencher o formulário (ver mais abaixo), apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira

FORMULÁRIO
Se faz intenção de nos acompanhar, preencha o seguinte FORMULÁRIO (limite de 90 solas)
apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira
---- gratuito, mas a caminhada não inclui seguro ---
PARTICIPANTES CONFIRMADOS (21 MAR /00H)

( 0 / 60 )
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2017.03.26
09:00
Casa de Guarda LeonteN 41º 46' 01.89'' W 8º 08' 48.77''
41.767200  -8.146901
 14DifícilLink
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Subida ao Pé de Cabril
Local: Serra do Gerês
Partida/Chegada: Casa de Guarda de Leonte (Gerês)
Estacionamento: Pouco
Rede Telemóvel: Fraca
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: GPS
Pontos Água: Poucas
Exposição Vento/Solar: Alta
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Casa de Guarda Leonte (Gerês)
Pontos de Interesse: Casa do Guarda Leonte, Pé de Cabril, Prado Amarelo, Prado Gamil, Miradouro Vilarinho das Furnas
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Pé de Cabril, Serra do Gerês, Albufeira de Vilarinho das Furnas
A visitar: Cascata de Leonte, Vila do Gerês


terça-feira, 21 de março de 2017

84ª Caminhada: Rota do Ouro Negro ao Caminho do Carteiro à Lupa

Caminhada do Pai.....Nosso.

Foi pedido para levar lanternas e quase que foram usadas para terminar a caminhada.
Há muito tempo que não acabávamos uma actividade de noite, esta foi durinha...

Começamos bem cedo, pelos 9:00, deixamos a aldeia de Fuste, descendo e percorrendo uma pequena parte da Rota do Ouro Negro, um pouco à frente subir....subir....subir até ao "céu". Um desnível bastante acentuado, por um corta fogo de pedras soltas e que muitos questionaram "para onde vamos????"

A juntar a esta dificuldade, a desilusão de ver tudo queimado, mais parecia uma paisagem "lunar", e que com certeza deverá demorar muitos anos a ter a beleza de outrora.

Uma pequena passagem pela aldeia do Cando, depois das perguntas da "praxe" e... pés ao caminho (por aqui ainda pensávamos ir lanchar a casa...), uma fugida à estrada de alcatrão, fez-nos subir novamente por novo "cemitério" de arbustos e plantas.

Lá de cima, já se avistava a Capela de Santa Bárbara, onde inicialmente tínhamos pensado almoçar, mas depois decidimos o fazer em Tebilhão, aqui iniciamos a descida pelo Caminho do Carteiro.

Mesmo no centro da aldeia....decidimos acampar, e esticar as toalhas, uma amena cavaqueira, animava o almoço, e a bondade de uma sra. da aldeia (infelizmente não sei o nome) resolveu animar a festa (e... esquecer dores) trazendo um garrafão de vinho. O nosso Muito Obrigado.

"Start our engines"..."go"....rumo a Rio de Frades (próxima paragem), a passagem por Cabreiros, foi curta, e a descida era bastante acentuada (esta já sabíamos), um caminho interessantíssimo acompanhado pelo rio de Fradese o seu desfiladeiro, como as suas pequenas cascatas, e algumas entradas de minas do Volfrâmio (agora fechadas para nossa segurança).
Foi numa mina (esta aberta e segura) perto da aldeia, que demos "à pilha" para atravessarmos a montanha e sair numa bela cascata do rio frades.

Chegados a Rio de Frades (aldeia), "Parar, Beber....Esvaziar", e vamos lá para os nossos últimos 6km, estes já pertencentes à Rota do Ouro Negro....e para variar...."....vamos subir..."

Entre um sobe e desce e sobe de novo, passamos novamente um núcleo de minas e a ribeira de Pena Amarela, onde aproveitamos para "clickar" a nossa foto de grupo (a ponte resistiu).

A chegada a Fuste, foi feita a um ritmo devagar....parado. Importante é que todos chegamos bem, cansados mas bem dispostos.

Quanto ao trilho....."isto com "verdinho" era sem duvida outra coisa"

Sérgio Sousa


MAPATRILHOELEVAÇÃO
http://www.walkingportugal.com/z_distritos_portugal/Braga/Fafe/FAF_pr10_trilho_do_vento_folheto.pdf
PARTICIPANTES CONFIRMADOS FINAL (12 MAR 18H)
Helena, Mónica, Marlene, Carlos, Davide, Daniel, Raquel, Cármen, Felismina, Gabriel, Alexandrina, Sérgio, Alexandra, João, Sara, Zulmira, Sérgio, Susana, Ana, Manuel, Mário, Alberto, Elsa, Paula, Fernando, Manuel, Deolinda, Sérgio, Victor, Vera, José, Rocha, Ricardo
( 66 / 90 )
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2017.03.19
09:00
Aldeia de Fuste

40°53'59"N 8°13'07"W
40.899630, -8.218654

 21DifícilLink
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Rota do Ouro Negro ao Caminho do Carteiro
Local: Arouca
Partida/Chegada: Aldeia de Fuste (Arouca)
Estacionamento: Sim (pouco)
Rede Telemóvel: Fraco
Âmbito: Paisagístico, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: GPS
Pontos Água: Aldeias
Exposição Vento/Solar: Médio
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Aldeia de Fuste (Arouca)
Pontos de Interesse: Fuste, Capela Stª Barbara, Aldeia de Tebilhão, Cabreiros. Cascatas do rio de Frades, Aldeia de Rio de Frades, Rio de frades, Antigas Minas de Volfrâmio, Aldeia de Pedrogão,
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Câmara Municipal de AroucaGeopark Arouca, Rota da Água e da Pedra
A visitar: Frecha da MizarelaMuseu das Pedras Parideiras,

Novos Membros Solas Rotas

O grupo Solas Rotas tem agora mais 1 novo distinto membro: Fernando



Para ser Membro do Solas Rotas, apenas tem que participar em pelo menos 6 caminhadas organizadas pelo grupo. Neste caso, é endereçado um convite informal ao participante para se juntar ao grupo e se aceitar será considerado como um novo membro.

Os membros têm caminhadas gratuitas ilimitadas para o resto da vida*.

Esperamos sempre por si.

* Excepto deslocação até ao inicio da caminhada.

Novos Membros Solas Rotas

O grupo Solas Rotas tem agora mais 1 novo distinto membro: Paula



Para ser Membro do Solas Rotas, apenas tem que participar em pelo menos 6 caminhadas organizadas pelo grupo. Neste caso, é endereçado um convite informal ao participante para se juntar ao grupo e se aceitar será considerado como um novo membro.

Os membros têm caminhadas gratuitas ilimitadas para o resto da vida*.

Esperamos sempre por si.

* Excepto deslocação até ao inicio da caminhada.

84ª Caminhada: Rota do Ouro Negro ao Caminho do Carteiro no Wikiloc

Wikiloc é um lugar para descobrir e partilhar as melhores trilhas ao ar livre a pé, de bicicleta e muitas outras atividades. Pode visitar o trilho na página Solas Rotas no Wikiloc, para fazer download (gpx, kml) do mesmo pode-se registar é totalmente gratuito.

Clique na imagem
Visite a página do Solas Rotas no Wikiloc

84ª Caminhada: Rota do Ouro Negro ao Caminho do Carteiro a Foto de Grupo

quarta-feira, 15 de março de 2017

84ª Caminhada: Rota do Ouro Negro ao Caminho do Carteiro em Anúncio

ÚLTIMA HORA (17 MAR / 19H): CAMINHADA CONFIRMADA
- INSCRIÇÕES ENCERRADAS
Caminhada  Muito Difícil (+/-21km), desníveis acentuados 
- Aconselha-se o uso de botas, água, roupa adequada às condições atmosféricas
- Forte possibilidade de passarmos zonas queimada
- Possibilidade de passarmos as minas (recomenda-se que levem lanternas)
- Caminhada só se realizará se na sexta-feira anterior não houver previsão de chuva
- Caminhada sem reconhecimento, preparados para tudo

Fonte: http://porfragasepragas.blogspot.pt/2012/10/nas-rotas-do-ouro-negro-macico-da.html

Março, Terras Arouquenses

O local escolhido para iniciarmos esta aventura, é o inicio do trilho "Rota do Ouro Negro", a aldeia de Fuste, daqui seguiremos por um caminho, até entrarmos no estradão do parque eólico, este é um caminho alternativo que encontramos para fugir à estrada de asfalto e que nos levará até à Igreja de Santa Bárbara.

Aqui faremos a nossa pausa de almoço, e entraremos no "Caminho do Carteiro", descende até à aldeia de Rio de Frades.
Passando pelos lugares de Tebilhão, Cabreiros, e sempre acompanhados pelo o rio Frades ao nosso lado, é das paisagens mais interessantes já vistas.

Chegando a Rio de Frades, e caso seja possível, podemos fazer, para os mais "aventureiros" a visita às antigas minas de volfrâmio.

Terminando o "Caminho do Carteiro", é tempo de iniciarmos a subida, fazendo desta vez, a "Rota do Ouro Negro".

Depois de passarmos as minas de Pena Amarela, cruzaremos a ribeira com o mesmo nome, por uma pequena ponte de madeira (se esta não ardeu), a caminho de Pedrogão.

Passando esta aldeia, chegaremos novamente a Fuste.

ALERTA: Esta caminhada é considerada por nós MUITO DIFÍCIL, devido à sua extensão e desniveis acentuados

Todos aqueles que desejarem aceitar esta sugestão, devem preencher o formulário (ver mais abaixo), apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira

FORMULÁRIO
Se faz intenção de nos acompanhar, preencha o seguinte FORMULÁRIO (limite de 90 solas)
apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira
---- gratuito, mas a caminhada não inclui seguro ---
PARTICIPANTES CONFIRMADOS (17 MAR / 2H)
Helena, Mónica, Marlene, Carlos, Davide, Vânia, Pedro, Daniel, Luís, Raquel, Cármen, Felismina, Gabriel, Alexandrina, Sérgio, Alexandra, João, Sara, Zulmira, Sérgio, Susana, Ana, Manuel, Mário, Alberto, Elsa, Paula, Fernando, Manuel, Deolinda, Vítor, Sérgio, Victor, Vera, José, Rocha, Ricardo
( 66 / 90 )
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2017.03.19
09:00
Aldeia de Fuste40°53'59"N 8°13'07"W
40.899630, -8.218654
 21Muito
Difícil
Link
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Rota do Ouro Negro ao Caminho do Carteiro
Local: Arouca
Partida/Chegada: Aldeia de Fuste (Arouca)
Estacionamento: Pouco
Rede Telemóvel: ?
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: GPS
Pontos Água: Aldeias
Exposição Vento/Solar: Média
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Aldeia de Fuste (Arouca)
Pontos de Interesse: Fuste, Capela Stª Barbara, Aldeia de Tebilhão, Cabreiros. Cascatas do rio de Frades, Aldeia de Rio de Frades, Rio de frades, Antigas Minas de Volfrâmio, Aldeia de Pedrogão,
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Câmara Municipal de Arouca; Geopark Arouca, Rota da Água e da Pedra
A visitar: Frecha da Mizarela, Museu das Pedras Parideiras,


terça-feira, 14 de março de 2017

83ª Caminhada: Agarez, Ardal e Alto Portela à Lupa

À terceira é de vez!

Todos bens dispostos, bendita seja a água das pedras aquecida no microondas, lá rumamos até à serra do Alvão. Esperava-nos um percurso marcado por GPS com início e fim na aldeia do Arnal e em que grande parte coincidia com o “PR2 Agarez – Arnal”.

Pés ao caminho, lá seguimos rumo ao alto da portela. Uma subida longa, cerca de 4 km, até atingirmos a quota máxima, 1800mts. Trilho difícil apenas pelo desnível mas compensado pela beleza e amplitude da paisagem. Se o vento estivesse a favor teria sido bem mais fácil… Panorâmica sobre Lamas de Olo e continuamos trilhando rumo à aldeia de Galegos da Serra. A descer todos os santos ajudam mas a barriguinha não… Ainda antes de chegarmos à aldeia, fizemos a pausa para almoço junto à antiga casa florestal, agora abrigo de montanha. O sol convidava à fotossíntese e logo despoletou um grande dilema: – Qual a rotação ideal para aquecer a águas das pedras? E quanto tempo?... Chegados à aldeia, um pequeno desvio para um cafezinho… estava fechado… devíamos ter telefonado a reservar!?!?! Depois da aldeia, continuamos em direção à ribeira de Arnal. Aqui fizemos a fotografia de grupo e seguimos ao ex-libris do trilho, a cascata de Galegos da serra. Que linda estava, com tanta água. Momentos Click, selfie, panorâmicas, para a filha e para o face - vamos lá que já falta pouco para o final. O regresso ao ponto de partida ficou marcado pela fuga ao alcatrão que nos levou quase a trepar de penedo em penedo, ainda bem que o tempo estava seco. Dificuldade ultrapassada, a reta final seguiu tranquilamente por campos com direito a patinagem e refresco do pezinho para alguns…

Um dia bem passado, mais um excelente trilho planeado pelos nossos meritíssimos guias.

Parabéns, Helena!

Cristina Moreira, SR74




MAPATRILHOELEVAÇÃO
http://www.walkingportugal.com/z_distritos_portugal/Braga/Fafe/FAF_pr10_trilho_do_vento_folheto.pdf
 
PARTICIPANTES CONFIRMADOS FINAL (12 MAR 18H)
Alexandrina, Vera, José, Marlene, Carlos, Alberto, Elsa, Manuel, José, Mário, Cristina, Sérgio, Victor, Helena, José Carlos, Sara, Ana, André, Daniel
( 38 / 90 )
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2017.03.12
10:00
Aldeia de Arnal

41°20'07"N 7°48'33"W
41.335278, -7.809167

 14DifícilLink
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Agarez, Ardal e Alto Portela
Local: Serra do Marão
Partida/Chegada: Aldeia do Arnal (Vila Real)
Estacionamento: Sim (pouco)
Rede Telemóvel: Fraco
Âmbito: Paisagístico, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: GPS
Pontos Água: Aldeias
Exposição Vento/Solar: Médio
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Aldeia do Arnal (Vila Real)
Pontos de Interesse: Aldeia do Arnal, Alto Portela, Aldeia Galegos da Serra, Ribeira do Arnal, Aldeia de Agarez, Cascata dos Galegos
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Câmara Municipal de Vila RealICNF

segunda-feira, 13 de março de 2017

Novos Membros Solas Rotas

O grupo Solas Rotas tem agora mais 1 novo distinto membro: Helena

Para ser Membro do Solas Rotas, apenas tem que participar em pelo menos 6 caminhadas organizadas pelo grupo. Neste caso, é endereçado um convite informal ao participante para se juntar ao grupo e se aceitar será considerado como um novo membro.

Os membros têm caminhadas gratuitas ilimitadas para o resto da vida*.

Esperamos sempre por si.

* Excepto deslocação até ao inicio da caminhada.

83ª Caminhada: Agarez, Arnal e Alto Portela no Wikiloc

Wikiloc é um lugar para descobrir e partilhar as melhores trilhas ao ar livre a pé, de bicicleta e muitas outras atividades. Pode visitar o trilho na página Solas Rotas no Wikiloc, para fazer download (gpx, kml) do mesmo pode-se registar é totalmente gratuito.

Clique na imagem
Visite a página do Solas Rotas no Wikiloc

83ª Caminhada: Agarez, Arnal e Alto Portela a Foto de Grupo

terça-feira, 7 de março de 2017

83ª Caminhada: Agarez, Arnal e Alto Portela em Anúnico

ÚLTIMA HORA (10 MAR / 18H): CAMINHADA CONFIRMADA
- INSCRIÇÕES FECHADAS
- Caminhada só se realizará se na sexta-feira anterior não houver previsão de chuva
- Caminhada  Difícil (+/-14km), desníveis acentuados 
- Aconselha-se o uso de botas, água, roupa adequada às condições atmosféricas
- Caminhada sem reconhecimento, preparados para tudo


Fonte:http://ospeletras.blogspot.pt/

Março, Serra do Alvão

Estamos a preparar mais uma etapa do nosso longo calendário, desta feita iremos até à aldeia do Arnal (Vila Real), para realizarmos este percurso. Trata-se de um percurso marcado por GPS, onde iremos realizar grande parte do PR2 Agarez-Arnal.

Saindo da aldeia, iremos em direcção ao Alto Portela, onde o marco geodésico nos espera.
Aqui, poderemos ter um bela panorâmica da barragem próxima de Lamas de Olo, percurso que outrora o grupo realizou. Esta primeira parte, será um pouco por caminhos "corta mato".

Iniciaremos a descida para a aldeia de Galegos da Serra, onde iremos fazer a nossa paragem para almoço. Nesta parte, já entramos no caminho marcado, deixando a aldeia para trás, atravessaremos a Ribeira de Arnal, rumo à aldeia de Agarez. Antes de chegarmos novamente a Arnal, passamos por uma linda cascata, Cascata de Galegos, onde se o caudal for "preenchido" dá para tirarmos umas belas fotos.

Todos aqueles que desejarem aceitar esta sugestão, devem preencher o formulário (ver mais abaixo), apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira

FORMULÁRIO
Se faz intenção de nos acompanhar, preencha o seguinte FORMULÁRIO (limite de 90 solas)
apenas depois das 21:00 da 4ª feira anterior ao dia da caminhada e até às 18:00 de 6ª feira
---- gratuito, mas a caminhada não inclui seguro ---
PARTICIPANTES CONFIRMADOS (10 MAR / 9H)
Alexandrina, Vera, José, Marlene, Carlos, Alberto, Elsa, Manuel, Agostinha, José, Mário, Cristina, Sérgio, Victor, Helena, José Carlos, Sara, Ana, André, Daniel, Ricardo, Nela
( 38 / 90 )
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2017.03.12
10:00
Aldeia de Arnal41°20'07"N 7°48'33"W
41.335278, -7.809167
 14DifícilLink
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Arnal, Agarez, Alto Portela
Local: Serra do Alvão
Partida/Chegada: Aldeia do Arnal (Vila Real)
Estacionamento: Sim
Rede Telemóvel: ?
Âmbito: Paisagístico, Cultural, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: GPS
Pontos Água: 3 (aldeias)
Exposição Vento/Solar: Média
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Aldeia do Arnal (Vila Real)
Pontos de Interesse: Aldeia do Arnal, Alto Portela, Aldeia Galegos da Serra, Ribeira do Arnal, Aldeia de Agarez, Cascata dos Galegos
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Câmara Municipal de Vila Real, ICNF



sábado, 4 de março de 2017

Extra: Percurso do Vale do Cabrum à Lupa

Depois de mais uma pausa inesperada, em que o S. Pedro não colaborou, voltamos a tirar as botas da prateleira e fazer mais uma caminhada.

A caminhada desta vez, era mais curta, mas não mais fácil.

Chegados à Aldeia de Covelinhas, em Resende, as "belhas" andavam loucas, e dispararam em tudo que se mexia e alguns de nós (inclusive eu) experimentaram o "ferrãozinho".

Depois dos tradicionais bons dias, abraços e beijinhos lá pusemos os pés ao caminho, a primeira parte é uma longa subida de aproximadamente 3km, por caminhos em pedra (calçada), onde por vezes fazia lembrar os "caminhos dos mortos" com bastante água.

Antes de chegar à aldeia da Granja, passamos numa aldeia abandonada, onde a vista sobre Covelinhas e os seus socalcos era muito apreciável.

Depois de uma pequena paragem para reagrupar e conviver na aldeia da Granja, foi tempo de fazermos uma alteração ao percurso e em vez de seguirmos pela estrada asfaltada, descemos por caminhos rurais até à aldeia de Mariares, onde aproveitamos para tirar a foto de grupo...e à árvore.

Um pouco mais à frente "alguns" de nós foi visitar o cruzeiro de Sta "Ufémia", e descemos para a aldeia da Panchorrinha, onde aproveitamos para almoçar.

A um ritmo lento....quase parados seguimos caminho passando a ponte da Panchorrinha, bem enquadrada na paisagem sobre o rio Cabrum e um arvoredo "despido" faziam um bom quadro.

As aldeias de Ovadas (de Cima e de Baixo), eram as aldeias que restavam a "comitiva" passar, antes ainda passamos por três moinhos de rodízio ainda bem conservados.

Se na aldeia de Ovadas de Cima, foi tempo de visitarmos a capela da aldeia, na de Baixo, visitamos o café S. João e a Igreja Matriz de S. Pelágio, onde em tempo de leilão o salpicão.....era caro

Antes de chegarmos novamente aos carros, ainda passamos pela bonita ponte de Covelinhas e pela centro da aldeia.

E assim foi a nossa aventura em domingo de Carnaval.

NOTA: Trilho limpo, mas com falhas de sinalização, recomendamos GPS.

Sérgio Sousa



MAPATRILHOELEVAÇÃO
http://www.walkingportugal.com/z_distritos_portugal/Braga/Fafe/FAF_pr10_trilho_do_vento_folheto.pdf
 
PARTICIPANTES CONFIRMADOS FINAL (22 JAN / 20H)
Sofia, Elisa, José Morais, Daniel, Vera, José, Fernando, Isabel, Beatriz, Manuel, Deolinda, Mário, Sérgio, Alexandra, Matilde, Sérgio, Victor, Alexandrina, Cármen, Felismina, Gabriel, Agostinha, Rocha
( 46 / 90 )
PARTIDALOCALGPSKMGRAUMAPA
2017.01.26
10:00
Aldeia de Covelinhas

41°03'18.0"N 7°58'57.0"W
41.055000, -7.982500

 10MédioLink
MAIS INFORMAÇÕES
Percurso: Percurso do Vale do Cabrum
Local: Serra de Montemuro
Partida/Chegada: Aldeia de Covelinhas (Resende)
Estacionamento: Sim (pouco)
Rede Telemóvel: Fraco
Âmbito: Paisagístico, Ambiental
Tipo: Circular
Sinalização: GPS
Pontos Água: Nenhum (recomendado)
Exposição Vento/Solar: Médio
Almoço: Volante
Regras: Ler Aqui
Sugerido: Solas Rotas
Ponto Encontro: Aldeia de Covelinhas (Resende)
Pontos de Interesse: Aldeia de Covelinhas, Monte de Covelas, Aldeia Granja, Aldeia de Pachorrinha, Ovadas de Cima e de Baixo, Rio Cabrum, Pontes centenárias.
Dicas: Água, Roupa adequada às condições atmosféricas; Botas; Bastão,
Reconhecimento: Sem reconhecimento
Outras informações: Câmara Municipal de Resende,